Casa da Diocese será usada para acolhimento de idosos em vulnerabilidade

A Diocese de Petrópolis, em nova parceria com a Prefeitura de Petrópolis, cedeu mais um local para que o município possa acolher idosos em vulnerabilidade social e pessoas em situação de rua que precisem ficar em quarentena neste período de pandemia do coronavírus.  convênio foi realizado por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social que com esta medida amplia a capacidade de atender pessoas em vulnerabilidade, além de dar início em projetos já discutidos com o bispo da Diocese de Petrópolis, Dom Gregório Paixão, OSB.

“Só temos a agradecer por essa parceria em um momento de muita necessidade. Temos que nos unir pra gente vencer esse vírus. Vamos vencer esse vírus o quanto antes, mas enquanto isso vamos ajudar a quem mais necessita”, afirmou Dom Gregório Paixão, lembrando que a Diocese, por meio das paróquias e pastorais vem atendendo nos oito municípios que formam seu território as famílias necessidades e moradores em situação de rua.

O bispo ressaltou que a Diocese sempre que houver necessidade vai estar ao lado das prefeituras das oito cidades para atender aqueles que são invisíveis a sociedade e que necessitam de ajuda, tanto material quanto de atenção e principalmente solidariedade e amor. “Nosso compromisso é com a vida e por isso a todo momento estamos nos colocando a serviço para atender as pessoas em suas necessidades materiais e espirituais”.

O espaço, que não tem o endereço divulgado para preservar os usuários, conta com capacidade para atender 65 pessoas simultaneamente. Além da equipe técnica, que acompanha os moradores 24 horas por dia. A casa foi equipada e segue todas as recomendações do Ministério da Saúde. O investimento está sendo feito com verba destinada pelo Ministério da Cidadania.

O imóvel, que já está em funcionamento e, atualmente, acolhe três pessoas, conta com três alas distintas: uma para idosos referenciados pelos Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social); outra para a população em situação de rua que necessitem de isolamento por conta da fragilidade na saúde; e uma classificada como “de emergência” para pessoas que testaram positivo para o coronavírus.

“As pessoas que estão ou virão pra cá são pessoas que não têm para onde ir neste período tão difícil que estamos passando. A casa vai proporcionar um pouco de conforto para eles e com toda a assistência necessária”, explica o prefeito Bernardo Rossi.

A casa vai receber pessoas através do Centro Pop (Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua) e idosos indicados pelo Cras que se enquadrem no perfil estipulado pela Secretaria de Assistência Social. “Toda essa população já vem sendo acompanhada pelas nossas equipes desde o início da pandemia. Agora, aqui, eles têm um local específico. E também vão contar com enfermeiros, cuidadores e toda uma equipe especializada”, destaca a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

Todo o processo para que a parceria fosse firmada com a Prefeitura de Petrópolis aconteceu com apoio do conselheiro do Conselho de Assuntos Econômicos da Mitra Diocesana, o juiz José Cláudio de Macedo Fernandes. A parceria foi realizada com total apoio da secretaria de Assistência Social, Denise Quintella que ficou satisfeita com o local por ser amplo e permitir a realização de outros projetos que podem atender as comunidades da região onde o serviço de acolhimento está instalado.

Dom Gregório Paixão agradeceu o apoio do Cursilho de Cristandade que permitiu que a casa, onde acontece os principais encontros do Cursilho, fosse destinado ao acolhimento de idosos neste período da pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *