Assembleia do Comidi divulga atividades missionárias para 2020

Seminarista Marcelo Alvarenga falou sobre a Comunidade Eclesial Missionária

O Conselho Missionário Diocesano (Comidi) realizou, no dia 7 de março de 2020, a sua assembleia diocesana com a participação de representantes das paróquias, movimentos, comunidades de vida consagrada e pastorais. O encontro teve como tema central “Comunidades Eclesiais Missionárias” apresentado pelo seminarista Marcelo Alvarenga, uma apresentação sobre a Infância e Adolescência Missionária (IAM) e o coordenador do Comidi, Padre Jovane Carmo falou sobre a importância do Conselho Missionário Paroquial (Comipa) e apresentou as atividades para este ano.

Para Jovane Carmo voltou a afirmar que o Conselho não é uma nova pastoral, mas deve ser integrado por todas as pastorais e movimentos da paróquia, frisando que ele é permanente. Por ser um conselho permanente nunca será extinto, no entanto seus membros poderão ser trocados de acordo com cada pastoral e movimento. “É importante entender que o Comipa, assim como o Comidi, não é uma nova pastoral. Ele é um conselho formado por todas as pastorais. Se uma paróquia tem dez pastorais, as dez fazem parte do Comipa” explicou o coordenador do Comidi.

Ouça a entrevista com o Padre Jovane Carmo

 

Ele esclareceu algumas dúvidas, como por exemplo, qual a diferença entre o Conselho Missionário Paroquial (Comipa) e o Conselho Pastoral Paroquial (CPP). Padre Jovane Carmo explicou que o Comipa trata apenas da atividade missionária da Igreja, neste caso no âmbito paroquial e o CPP trata do trabalho realizado pelas pastorais e toda atividade pastoral paroquial. Ainda segundo o sacerdote é importante que todos compreendam que o trabalho missionário deve ser desenvolvido por todos, conforme orienta a Igreja.

Padre Jovane, coordenador do Comidi

Comentou ainda que uma pastoral tem um trabalho específico, como por exemplo, a Saúde, que é visitar os doentes em casa e nos hospitais. Neste seu trabalho já faz missão, mas no Comipa não se vai tratar da especificidade de uma determinada pastoral, mas vai discutir como todos estão participando e podem contribuir com um trabalho missionário. Ele citou como exemplo a Pastoral da Sobriedade de Raiz da Serra, que de dois em dois meses vai sair fazendo visita nas casas.

Padre Jovane Carmos chamou atenção dos representantes paroquiais para os eventos que estão marcados no Calendário Diocesano como o Retiro Missionário, que acontecerá por decanato entre os dias 22 a 25 de maio. A missão nos meses de maio e outubro. As missões paroquiais entre os dias 13 a 17 de julho, quando cada paróquia deverá desenvolver atividades missionárias. A Vigília Missionária no dia 10 de outubro e o encerramento do Ano Missionário Diocesano, junto com o Congresso Diocesano da Infância e Adolescência Missionária (IAM) no dia 31 de outubro em Teresópolis.

Adoração ao Santíssimo encerramento a Assembleia

O encontro terminou com a Adoração ao Santíssimo na Igreja São Judas Tadeu na Mosela, Decanato São Pedro de Alcântara, onde aconteceu a Assembleia, que contou com a presença do Vigário Geral da Diocese, Monsenhor José Maria Pereira e do Coordenador Diocesano de Pastoral, Padre Rodrigo Alberti. Também estiveram presentes o Padre Agnaldo Andrade dos Santos da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Padre Rogério Dias da Paróquia da Mosela, Padre Manoel Gouvêa da Paróquia Santa Rita de Cássia e diversos diáconos permanentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *