Paróquia Santa Teresa encerra Ano Jubilar e abre o Ano Eucarístico

Momento em que o bispo unge o altar no rito de dedicação da Igreja.

A Paróquia Santa Teresa em Teresópolis, encerrou na noite do dia 27 de dezembro, as comemorações pelos 80 anos de sua criação, com missa presidida pelo bispo diocesano, Dom Gregório Paixão, OSB e com a presença de diversos sacerdotes, religiosos e comunidade paroquiana. O encerramento do Jubileu aconteceu com a Missa de Dedicação da Igreja, benção do altar central com o óleo e incenso.

Na mesma celebração, aproveitando a presença do bispo diocesano, foi aberto o Ano Eucarístico Paroquial e a investidura de novos ministros extraordinários da Sagrada Comunhão. Padre Jorge Pacheco, pároco de Santa Teresa, explicou que os novos ministros representam todas as comunidades da paróquia, frisando ainda que, no ano dedicado à família, convocado pelo Papa Francisco, alguns ministros são famílias, esposo e esposa, acompanhados de seus filhos.

– Temos o projeto de ampliar a igreja prédio. Mas, a igreja povo está sendo multiplicada diante da eucaristia. É uma graça. Todos os dias a eucaristia aqui está sendo distribuída, sendo consagrada e adorada. O Papa Francisco disse, nesse Natal, que nós devíamos olhar para a gruta de Belém, agradecer e adorar. Por isso, vocês ministros que hoje são investidos e os outros que já são investidos tem a responsabilidade do amor à eucaristia. Como dizia, o Papa instituiu o Ano da Família. E nós, em comunhão com toda a Diocese, viveremos o Ano Eucarístico. A eucaristia tem que ser o centro, o marco da nossa vida. Vocês são responsáveis em estar aqui adorando o Senhor. Toda obra é feita a partir da oração, afirmou Padre Jorge, ressaltando a importância da oração pelas vocações, lembrando a vocação do Padre Carlos Henrique e apresentando dois jovens que entram para o Seminário Diocesano em 2022 e os antigos. Todos, segundo ele, frutos da oração da comunidade.

Além de todos os eventos e realizações que marcaram o Ano Jubilar da Paróquia pelos seus 80 anos de criação. Padre Jorge Pacheco aproveitou para anunciar o projeto de ampliação da Igreja Matriz de Santa Teresa. Segundo ele, as cinco missas celebradas aos domingos já não dão conta, pois a igreja viva, formada pelo povo, está se multiplicando a cada dia. “Em 1917 a pequena igreja que aqui estava não comportava mais o povo que aqui ia crescendo. Assim começou a construção da atual igreja, inaugurada em 1940. Agora, percebemos que a Igreja é pequena. Colocamos mais celebrações eucarísticas, mas ainda é pequena. Com aprovação de Dom Gregório e demais órgãos, temos um projeto para duplicar a igreja prédio”, afirmou o pároco.

Os novos ministros extraordinário da Comunhão

Padre Jorge Pacheco, ao lado de seus irmãos no sacerdócio – Padre Adilson Assumpção, Padre Carlos Henrique, Padre Geraldo Guarrilha, Padre Luiz Henrique Veridiano, Padre José Carlos Luna, Padre Rodrigo Costa, Padre Marcelo Alvarenga e outros sacerdotes, e o diácono permanente, Sebastião Lobato Fernandes – não escondeu sua alegria pelo momento vivido pela Paróquia e pela comunidade paroquiana. Para ele, a paróquia é uma grande família que vem se multiplicando pela ação do Espírito Santo e pelo testemunho dos irmãos e irmãs que se doam por Cristo para o bem do povo.

Um dos exemplos deste trabalho é a Operação Ceia de Natal, realizada há cinco anos pelo Padre Jorge Pacheco com objetivo de atender as famílias com uma cesta pronta de alimentos para uma ceia de Natal. Além dos alimentos doados por empresas, empresários e o povo de modo geral, as famílias que recebem a cesta, recebem também o Cristo pelo testemunho dos voluntários que ajudam na campanha e na distribuição das cestas. Este ano foram entregues cerca de 13 toneladas de alimentos prontos, três toneladas de frango assado, 1,5 tonelada de arroz, 1,5 tonelada de farofa, 1,5 tonelada de panetone, cinco toneladas de refrigerante com apoio de mais de cem voluntários. Com a Cesta de Natal foram atendidas mais de 2.500 famílias e mais de dez mil pessoas.

Padre Jorge Pacheco conta que a campanha começou num momento em que muitos servidores municipais de Teresópolis não tinham dinheiro e com isso, não tinham o que comer. Segundo ele, o objetivo inicial era atender apenas os servidores, mas outras pessoas pediram ajuda e a partir daí todo ano, nos últimos cinco anos, realiza a campanha Cesta de Natal. “O nosso único objetivo é que as famílias tenham um Natal mais digno e com menos fome”, frisou o Padre que não cansa de agradecer o apoio que recebe de diversas pessoas de Teresópolis, pois todos os meses são mais de 300 cestas de alimentos doadas às famílias carentes.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.