Morre na Paróquia de Raiz da Serra, José Abreu, conhecido como Zezito

José de Abreu, conhecido como Zezito, um dos primeiros Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão da Paróquia Nossa Senhora da Imaculada Conceição, Raiz da Serra, foi sepultado no dia 7 de março. Ele morreu no sábado e o velório aconteceu na capela mortuária no bairro de Pau grande, onde morava.

Ele recebeu o ministério de Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão logo após o Concílio Vaticano II, instituir este serviço na Igreja conforme a necessidade de cada Igreja local. Como havia a necessidade no Decanato São José de Anchieta em atender os doentes com a Sagrada Comunhão, Zezito e outros companheiros foram os primeiros ministros da Sagrada Comunhão na região de Magé.

Foi um dos fundadores do cursilho na Paróquia, participou de grupo de evangelização e ECC (Encontro de Casais com Cristo). Em 1995, iniciou seu trabalho na Secretaria paroquial e atuou até o início de 2020.

Sempre muito solícito e amável, Zezito nunca reclamou da sua enfermidade. Aos 30 anos, sofreu o primeiro infarto. Anos depois, teve o segundo infarto e seguiu seu tratamento sempre sereno. Nos últimos anos, tratava de um câncer e cisto nos rins. Recentemente, foi o internado com congestão pulmonar e não resistiu a uma parada cardíaca que o levou à morte.

Padre Thiago, pároco da Paróquia, apesar de ter convivido por pouco tempo com ele, disse que sempre ouviu falar muito bem de Zezito e, durante o rito de exéquias, ressaltou a devoção dele por Nossa Senhora que era transmitido pela sua postura: fala mansa, serenidade e seu silêncio.

Também passou pelo velório, Padre Agnaldo, que ressaltou que foi muito importante a convivência com Zezito, nos três anos que passou pela paróquia como vigário paroquial. E uma das coisas que o deixou impressionado, foi a capacidade de Zezito se importar e cuidar de cada fiel. Recordou que sempre que precisava visitar um enfermo, Zezito se colocava a disposição, sabia quem era e onde morava cada um.

Zezito nos deixa um exemplo: amor e zelo pela Igreja.

A missa de sétimo dia será no próximo domingo às 7h na comunidade de Sant’ Anna, igreja do bairro que morava.

Homenagem Zezito

 “Combati o bom combate, terminei minha carreira, guardei minha fé. Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição”.

Este trecho da segunda carta de São Paulo a Timóteo descreve muito bem a vida de José de Abreu, mais conhecido por Zezito.

Ele foi um grande servo de Deus e um dos primeiros seminaristas da Paróquia. Logo após o Concílio Vaticano Segundo, quando foi criada a função do Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão, ele juntamente com o Sr. Mário Abel, foram os primeiros de nossa paróquia. Participou também do primeiro grupo de Ministro formado pelo decanato São José de Anchieta. Atuou fortemente no Cursilho.

Esposo, pai, avó, com mesmo zelo e amor dedicado à sua família, ele trabalhou por mais de 25 anos na Secretaria Paroquial. Sempre muito paciente, ele recebia a todos que chegavam com sua fala mansa e    acolhedora.

Um grande guerreiro que lutou e venceu cada enfermidade que foi surgindo ao longo de sua caminhada até o dia de ontem quando recebeu o merecido descanso eterno.

A Paróquia Imaculada Conceição de Raiz da Serra se despede hoje de um amigo com sentimentos contraditórios: por um lado, um pesar pela sua partida; por outro, a grande alegria que vem de Deus por ter convivido com este filho tão precioso.

À família, desejamos que Deus conforte o coração de cada um. Conte sempre com nosso apoio, carinho e amizade.

Ao Zezito, clamamos: Dê-lhe, Senhor, o descanso eterno e que brilhe para ele a Vossa luz.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.