Homenagem ao Padre Francisco

Clique na imagem e veja outras fotos

O Seminário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino, com a presença do bispo diocesano, Dom Gregório Paixão, OSB, e do Pároco de Santo Antônio do Alto da Serra, Padre José Celestino, dos seminaristas e alguns amigos, prestou uma homenagem ao saudoso Padre Francisco Montemezzo, falecido em maio deste ano. No dia 9 de setembro, com oração do terço e uma celebração, foi colocada no túmulo onde está o corpo do Padre Francisco, uma lápide com seu nome, data de nascimento e de sua morte.

O reitor do Seminário Diocesano, Padre Luiz Henrique Veridiano disse que a homenagem é uma forma de manter viva a memória do Padre Francisco, “que muito fez pelo Seminário e pelos seminaristas”. Dom Gregório Paixão disse que Padre Francisco fez tudo muito bem, seguindo assim o exemplo de Jesus Cristo, lembrando a passagem da Sagrada Escritura, onde está escrito que Cristo “fazia tudo muito bem”.

Ao final da celebração, foi lido um texto pelo seminarista Marcelo, sobre o Padre Francisco. Abaixo o texto na íntegra:

“A história do nosso querido Pe. Francisco com o Seminário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino começou numa quarta-feira, em 23/04/1975, dia em que chegou ao Brasil. Neste dia foi recebido por Mons. Jorge Fachin. Pe. Francisco narrava a alegria que teve ao chegar no Seminário, onde acontecia uma reunião do Movimento Serra, e da acolhida calorosa que aí recebeu.

Logo no início do seu ministério na nossa diocese, no sábado seguinte à sua chegada, assumiu o cuidado de duas paróquias, Itamarati e Cascatinha, e, desde então, esteve presente na vida de formação dos seminaristas. Vinha todas as quintas-feiras para direção espiritual e atendimento de confissões. Chegava cedo e passava o dia atendendo com máxima disponibilidade aqueles que o procuravam.

Foram muitas as vezes que passou formação para os futuros padres da nossa diocese, e são muitos os padres que hoje testemunham o cuidado e atenção que receberam de Pe. Francisco no seu tempo de Seminário.

Um episódio importante que marca o cuidado e o amor que este pai espiritual de muitos tinha pelo nosso Seminário, coração da diocese, foi a sua intercessão decisiva para que, diante de uma crise, esta casa de formação não fosse fechada e continuasse a formar padres para esta Igreja Particular.

Em 2015, após 30 anos como pároco de Santo Antônio do Alto da Serra, este grande missionário passou a residir no Seminário e a dar ainda mais atenção à formação do clero de Petrópolis. Continuou durante 5 anos dedicando-se totalmente à celebração da Santa Missa, atendimento dos seminaristas e formações espirituais. Sua presença sempre foi marcante e motivadora, testemunhando a verdadeira alegria sacerdotal e de serviço de total entrega a Deus.

Em setembro de 2020, acometido por um AVC, foi hospitalizado e chamado por Deus a concluir sua missão nesta terra através da expiação dolorosa e silenciosa, sempre acompanhado por aqueles a quem tanto dedicou sua vida, os seminaristas.

Agradecemos a Deus pela sua vida, testemunho e entrega à Diocese e ao nosso Seminário, e confiamos sua alma à Santíssima Virgem, a quem ele sempre amou com filial ternura.

Nossa Senhora do Amor, rogai por nós!”

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print