Comunidade de Sardoal celebrou seu padroeiro: São Vicente de Paulo

Clique na imagem para ver o álbum de fotos

A comunidade da Capela São Vicente de Paulo, Paróquia Sant’Ana de Inconfidência, em Sardoal, Paraíba do sul, viveu um momento de grande alegria na festa de seu padroeiro, 27 de setembro, com a presença do bispo diocesano, Dom Gregório Paixão, OSB, que presidiu a Santa Missa, concelebrada pelo Padre Márcio Damasceno e pelo Padre Thomas Andrade.

A presença do bispo diocesano foi celebrada com grande alegria, pois tiveram o apoio de Dom Gregório Paixão, que autografou o livro que estava sendo vendido para arrecadar recursos para construção da sede da Comunidade Abraço de Pai. O bispo tirou fotos com os fiéis, conversou com alguns e atendeu à confissão. Cada momento foi celebrado pela comunidade que agradeceu a presença do pastor e ao Padre Márcio que proporcionou este encontro.

Mas, como toda festa, a cantina foi aberta e a venda dos produtos tem por objetivo as obras da Capela. “Foi um momento de muita felicidade para a comunidade em ter a honra de ter a presença do nosso Bispo, no dia do nosso Padroeiro. A missa foi de muitas bênçãos, o bispo contou uma de suas histórias, lembrando a história de São Vicente de Paulo”, comentou uma paroquiana.

Além de celebrar a festa do padroeiro, a comunidade não esqueceu o Mês da Bíblia e promoveu, no início da celebração, a procissão de entrada com a Sagrada Escritura. Ao final da Santa Missa, foi apresentada ao bispo a história da capela.

(Texto e fotos: Camila Bahia)
Quer conhecer mais sobre a Comunidade da Capela São Vicente de Paulo clique aqui


Transmissão da Santa Missa presidida pelo bispo diocesano, Dom Gregório Paixão, OSB

História da Capela em Sardoal:

“A partir de uma grande curiosidade dos cristãos da nossa capela, este ano decidimos pesquisar mais a fundo toda a história dela. Agora iremos começar a contar um pouco de como tudo aconteceu, de como chegamos até aqui, nesta capela que temos hoje. A história que vamos contar agora, foi ouvida de alguns moradores do local e pesquisadas em um livro da paróquia de Sant’Ana.

Tudo começou com a vinda de João Fontão e sua família para o local onde estamos! Sua família foi a primeira a morar em Sardoal, chegando aqui por eles estarem vindo de um bairro de Portugal chamado Sardoal, assim também decidiram nomear este bairro.

João então decidiu fundar em seu terreno a primeira capela de Sardoal! As paredes da capela eram feitas de bambu e cobertas de sapé, a primeira capela era neste mesmo terreno que estamos hoje, não exatamente no mesmo local. Com o passar dos anos, os donos foram mudando e assim a capela também foi evoluindo.

Segundo moradores da nossa localidade os santos São Vicente de Paulo, São José e Nossa Senhora. Foram escolhidos pela dona do terreno da época chamada Maria e um homem chamado José de Freitas.

A segunda capela foi construída no início do séc. XX, entre a década de vinte e trinta.

Além da capela tinha um lindo coreto feito de tijolo, uma barraca e também uma casinha para o sino.

Em 1923, Maria Jai Gonçalves, dona da terra de sardoal, resolveu desmembrar seus terrenos. Sendo assim, vendeu a parte que estava localizada a capela São Vicente de Paulo para o vigário de Niterói Carlos Gerchsheimer, pela quantia de cento e cinquenta mil réis, continuando assim em território particular.

No dia 21 de 1952, houve uma visita na capela de sardoal feita pelo padre Mário Guidice que reuniu o povo para ladainha e realizou comunhões. Em Sardoal, nesta data ocorreram 147 comunhões, houve várias pessoas que vieram de longe, fazendo caminhada de quatro horas a pé para se confessar e comungar. A partir daí acharam conveniente que o vigário passasse a atender os bairros com mais frequência.

Em nossa capela vinham diversos padres de fora para celebrar, inclusive o franciscano Frei Zeno e as missas eram 1 vez por mês, no domingo na parte da manhã.

Na década de 60 a segunda capela ainda funcionava em terreno particular, até que João Leal doou o terreno para a diocese.

Em 1992 e 1993 foi reformada a barraca e o coreto da nossa capela.

Em 1994 devido ao número de fiéis que não cabiam na igreja (talvez 250 ou mais – houve 106 comunhão), a missa foi celebrada no galpão ao lado. O fato abasteceu a vontade de construir uma nova igreja mais ampla em terreno ao lado, doado pelo senhor João Leal.

Em 1995 entre setembro e outubro foi realizado um bingo em sardoal para a construção da capela, rendendo 3.800 reais. Os prêmios: um Fiat dado pela capela de Matosinhos, o boi dado pelo senhor Ariovaldo e os demais prêmios dados por amigos de Petrópolis. Em novembro do mesmo ano, foi terminado o platô da nova capela. Em dezembro a capela ganhou da cerâmica todos os tijolos da construção da igreja.

Em janeiro de 1996, iniciaram as obras da nova capela de São Vicente de Paulo. A necessidade da construção de uma igreja nova foi devido ao aumento da participação da comunidade nas santas missas.

Em 2001, ainda havia alguns ajustes para serem feitos na capela, mas já estava praticamente terminada.

E desde 2002, o nosso querido padre Márcio vem acompanhando a história da nossa capela, depois da construção da igreja o senhor Gil Leal doou o terreno para construção dos banheiros, a construção da lanchonete e por fim está sendo construído em cima da lanchonete 3 salas de catequese que estão sendo terminadas.

Abaixo algumas fotos de como era a capela antes da capela que temos hoje! Essa foi a segunda capela que teve aqui no nosso bairro! Foca na riqueza dos detalhes!” (Texto copiado da página da Comunidade no Facebook)

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.