Diocese, Notícias › 23/12/2021

Assembléia da Juventude da Diocese de Petrópolis

No dia 19 de dezembro, aconteceu a Assembleia Diocesana do Setor Juventude, no Seminário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino, das 8h às 14h, com a participação de 55 delegados, entre jovens e assessores, das diversas paróquias da Diocese. Os temas abordados foram: O Sínodo da Sinodalidade e a Revitalização da Pastoral em meio a pandemia.

Durante a Assembleia acontece a formação sobre os temas e todos participaram dos momentos de partilha e da plenária onde os delegados foram ouvidos e suas apresentações faram parte do relatório da equipe central do Sínodo dos Bispos.

Os jovens reunidos no Seminário, com a presença do assessor diocesano, Padre Luiz Henrique Veridiano, reitor do Seminário, reafirmaram a necessidade de seguir os direcionamentos dos trabalhos pelas diretrizes do setor que ainda estão vigentes. É preciso retomar os encontros que proporcionam um encontro com Cristo e levam à conversão do coração. Como diz São João Crisóstomo: “temos uma preocupação frequente com a salvação das almas”.

A Evangelli Gaudium número 15 nos ensina: “Devemos estar abertos para nos adaptar com agilidade, e passar de uma pastoral de mera conservação para uma pastoral decididamente missionária”.

Para os jovens o tempo de Pandemia fez com que estivessem mais presentes nas casas e na vida das pessoas de uma forma nova: por meio das mídias sociais. É inegável que o pós-pandemia exigirá, mais do que nunca, o estar próximo ao rebanho: a dimensão eclesiológica da proximidade, do se fazer um com o povo. Será necessário recomeçar a partir de Jesus Cristo, valorizando a dimensão doméstica de uma vida

A convivência diária, os encontros “olho no olho”, é então substituída pelo contato virtual por meio de aplicativos de conversas instantâneas e redes sociais. O contato virtual pode ser um grande facilitador na comunicação à distância, mas nada substitui o contato físico.

As Diretrizes ajudarão muito neste processo pós-pandemia.

Seguem as Diretrizes Pastorais do Setor Juventude da Diocese de Petrópolis:

Para baixar as diretrizes e o calendário clique nos links: Diretrizes do Setor da Juventude da Diocese e o Calendário do Setor Juventude para 2022

A Igreja faz-nos lembrar, insistentemente, as palavras de Nosso Senhor no Evangelho de São Marcos: “Ide e pregai o Evangelho a toda criatura!” (Mc 16,15). Os tempos atuais exigem que renovemos nossas forças, para evangelizarmos a todos os jovens de nossa Diocese, para que saibam que “Cristo vive e nos quer vivos!”. Evangelizar no Brasil cada vez mais urbano, pelo anúncio da Palavra de Deus, formando discípulos e discípulas de Jesus Cristo, em comunidades eclesiais missionárias, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres e pelos jovens, cuidando da casa comum e testemunhando o Reino de Deus rumo à plenitude.

Em comunhão com a Igreja no Brasil, a partir da criação das comunidades eclesiais missionárias, devemos fortalecer e formar grupos jovens para acompanhar a juventude da nossa Diocese. Assim, para que todos os jovens conheçam esse Cristo, que é a nossa alegria, unamo-nos para bem realizar as nossas Diretrizes Pastorais dos próximos anos.

  1. O Setor Juventude paroquial, inspirado nas comunidades eclesiais missionárias, deve se preocupar em fazer com que os jovens se sintam membros ativos da Igreja, criando pequenos grupos juvenis ou células, criando verdadeiros laços fraternos, vivendo como discípulos de Cristo e possuindo formação apropriada para saírem ao encontro de outros jovens, levando a alegria do Evangelho;
  2. Que em todos os pequenos grupos e células juvenis tenham, regularmente, momentos de oração e adoração, para que os jovens possuam um verdadeiro encontro com Cristo e, depois, possam anunciar Aquele que é a fonte de toda alegria.
  3. Cada grupo paroquial deve ter um assessor adulto para acompanhar e participar do grupo, convivendo, orientando e aconselhando os trabalhos a serem realizados.
  4. O Setor Juventude Paroquial deve desenvolver cursos regulares de formação, incentivando os jovens a participarem das formações oferecidas pela Diocese e pelos Decanatos. Por exemplo: Escola Jovens Discípulos.
  5. Em cada grupo jovem deve acontecer, regularmente, uma formação sacramental, espiritual e doutrinal, para que possam viver com entendimento a fé e se tornem verdadeiros discípulos de Cristo.
  6. Cabe ao Setor Juventude Paroquial criar e formar pequenos grupos missionários, colocando o projeto “IDE” em prática e levando a Palavra de Deus e o testemunho cristão aos mais diversos ambientes, como: hospitais, escolas, casas de recuperação.
  7. O Setor Juventude deve organizar momentos de missão em espaços públicos, como: praças, parques, locais esportivos, asilos, escolas, em dias e horários adequados e de maior concentração dos grupos paroquiais.
  8. Para que todos possam conhecer a Palavra de Deus e a alegria do jovem discípulo de Cristo, o Setor Juventude paroquial coloque alguns jovens no trabalho específico de evangelização nos meios de comunicação, como, por exemplo: Facebook, Instagram, Twitter, em comunhão com a Pascom diocesana.
  9. O Setor Juventude Paroquial deve organizar entre os jovens, já engajados, um grupo de acolhida, para que realizem a acolhida dos jovens recém-chegados e direcione-os para os grupos devidos. Deve, ainda, preocupar-se em encaminhar a juventude paroquial para a vivência dos sacramentos de Iniciação Cristã (Batismo, Eucaristia e Confirmação) e às etapas de formação correspondentes: Catecumenato, Catequese ou curso de Crisma.
  10. Os grupos devem refletir regularmente sobre os temas atuais da sociedade e da fé, tais como: a dignidade da pessoa, a família, os direitos humanos, trabalho, aborto, união homossexual, liberação das drogas, suicídio, os abusos, etc, para que os jovens católicos tenham condição de dialogar com a sociedade e fundamentar sua posição frente a tais desafios.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.