Sagrado Coração de Jesus – Mons. Paulo Daher

Comemoramos na semana passada a Eucaristia, com a Festa de Corpus Christi, quando meditamos sobre o Mistério do Pão. Somos convidados agora para celebrar o Coração Sagrado de Cristo, que encerra em si o Mistério do Amor.

Se na Eucaristia, no Pão divino de nossa vida, reconhecemos a delicadeza do amor em reconciliar a presença e ausência simultâneas, aqui nos surpreendemos com o mesmo Amor que se encarnou, tomando forma humana no que há de mais sagrado, de mais nobre no homem: o coração. O pão , o alimento comum dos homens, mas por assim dizer o símbolo material da vida. O coração é a sede dos sentimentos e afetos, e símbolo espiritual da vida.

Quando queremos falar de uma pessoa, não elogiamos sua inteligência nem sua vontade. Se queremos de fato dizer quem é, damos qualidades ao coração. O coração fica sendo a sede da pessoa. O que desejamos exprimir quando afirmamos que uma pessoa tem um bom coração: dizemos com isso tudo o que pensamos desta pessoa.

Já dizia Jesus: “Onde está o teu tesouro, aí estará também teu coração”. Pois é no coração que guardamos tudo o que temos de precioso.

Que maior tesouro podemos possuir do que a vida com qualidades e as capacidades que nos caracterizam como semelhantes a Deus?

O Coração de Jesus é a sede da vida divina do Filho de Deus feito homem. E esta vida divina que Cristo nos trouxe nos comunicada por este Coração cheio da misericórdia do Pai. Foi conquista sua quando resgatou a humanidade e todos os corações através de indizíveis sofrimentos e a própria morte na cruz.

Jesus ensina: “Não há maior prova de amor que dar a vida por quem se ama”. E Jesus cumpriu isto à risca. Sua vida e morte foram colocadas nas mãos de seu Pai como oferta de sacrifício por todos nós.

Estávamos amarrados, como que presos pelos nossos pecados. E Ele veio quebrar nossas algemas, veio libertar-nos, levar-nos para a verdadeira vida. Deu-nos ocasião para participar da luz e calor do sol divino, seu misericordioso Coração.  Mostrou em sua vida na Palestina e demonstra sempre no seu relacionamento com todos como é forte e generoso este seu Amor.

Em nossa vida, pela natureza que temos, Deus nos dá a existência e depois facilita oportunidades de procurar os meios para sustentar toda a nossa natureza. Toda a estrutura e organização de nosso corpo busca satisfazer as necessidades para se conservar, sobreviver e desenvolver-se.

As exigências espirituais de nossa vida são igualmente importantes. São estas que nos fazem equilibrar melhor toda a união e entrosamento necessários para que cada um de nós se manifeste como um ser pessoal e responsável.

Na vida humana ser religioso, cuidar de nossas qualidades espirituais pedem um relacionamento constante com Deus. Além de nosso desligamento inicial, conquistado pelo batismo, caminhamos com dificuldade para alcançar o ideal de uma vida humana digna dos filhos de Deus. O Coração de Cristo que reatou esta nossa ligação, facilitando o entrosamento, o contato mais fácil para realizar nossa filiação divina. Colocados então na altura de filhos de Deus, precisamos agora sustentar esta nossa condição através dos meios próprios.

Ainda o Coração de Jesus, sede das melhores graças do céu, capazes de nos conservar e aumentar esta maravilhosa predileção que é um símbolo e realidade desta presença transformadora.

Entre homens bem sabemos, a convivência seria insuportável, se não soubéssemos cultivar bons sentimentos uns para com os outros. Se não procurássemos ajudar-nos mutuamente. As graças que Jesus em sua infinita bondade se digna a distribuir-nos são também fonte perene de nobres e santos sentimentos. E a convivência social sente a influência benéfica dessas qualidades. Com o tempo criamos uma verdadeira comunidade fraterna.

O Coração de Jesus é a sede e o centro dos mais nobres e santos corações humanos que em todos os tempos foram a glória das nações e cuja fama e benefício ultrapassaram a barreira de seus territórios, constituindo-os em heróis universais. Ao mesmo tempo eles são os benfeitores da humanidade inteira pelo exemplo de sua vida humana e pelas instituições que fundaram, deixando um legado para bravos homens capazes de continuarem seu trabalho de humanização da sociedade e santificação de todos os homens.

A linguagem do Coração de Jesus é mostrar que todo coração humano é capaz ainda de nobres e santos sentimentos. Uma mensagem de amor e paz para todos os homens, com a condição de estes O conhecerem e de O amarem.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print