Natividade de São João Batista – Mons. Paulo Daher

Em Isaías, 49, 1-6,  diz o profeta: o Senhor chamou-me desde o ventre materno, tinha já meu nome, fez minha palavra uma espada afiada, protegeu-me. Disse-me: “Tu és meu servo. Eu te farei luz das nações, para que a minha salvação chegue aos confins da terra.      

Deus fez tudo certo: uma coisa depois da outra, como nos indicam de

maneira simples e direta as primeiras páginas da Bíblia no livro do Gênesis.     É a Providência de Deus em nossa vida

Em nossa vida também encontramos o mesmo caminho que nos traz do passado, nos coloca no presente e nos indica e prepara o futuro.

A ordem lógica: o que pensamos, organizamos segundo as possibilidades tem seu papel, do contrário não chegamos a nenhum lugar.

Ao construir uma casa tenho de seguir uma ordem que garanta obter uma habitação segura e prática.

Mas em muitos campos temos de nos exercitar a encontrar saídas que mantenham o que queremos mas buscando outros caminhos.

Além dessa maneira prática para momentos diferentes, pela fé podemos ser ajudados acreditando que na ordem de Deus e na desordem da vida humana, Deus não se atropela nem tem dificuldade de orientar tudo para o nosso bem.(Rm 8,28).

Esta atitude de fé ativa, que corre atrás sem desespero nem angústia, nos dará além da ajuda de Deus, uma calma e serenidade para enfrentar as dificuldades e poder superá-las.

Tentemos sempre organizar melhor nossa vida.  Saibamos adaptar-nos às mudanças. E procuremos com a graça de Deus iluminar-nos na vida prática, sem aflição nem angústia.

Deus que é Pai. nos dará sempre ajuda em todos os momentos.

Esta passagem de hoje do profeta Isaías apresenta diretamente o cuidado e o preparo de Deus para as pessoas a quem irá dar uma vocação especial. Deus cuida de tudo e confia em que  a pessoa agraciada siga o caminho oferecido para realizar o plano de Deus.

Hoje aplicamos esta providência divina à pessoa de João Batista. Ele cumpriu à risca o plano de Deus que lhe pedia preparar o caminho para o Messias, o Salvador, Jesus.

No livro Atos, 13, 22-25,   s. Paulo relembra desde o rei Davi o que o Senhor preparava para a salvação do povo.  E diz que antes de chegar Jesus, João pregou o batismo de conversão para todo o povo. E disse: “eu não sou aquele que vocês pensam que eu seja. Depois de mim vem aquele do qual nem mereço desamarrar as sandálias. A vocês descendentes de Abraão foi enviada essa mensagem de salvação.”  

João Batista, o escolhido e santificado antes de nascer.

Foi presente de Deus a seus pais: Zacarias e  Isabel. Ele  termina a era dos  profetas e prepara a chegada de Cristo.

Como o profeta Isaías, ele foi chamado desde o ventre materno. Como Jeremias, pôs no Senhor a sua confiança. Como Amós, fez da boca uma espada afiada. Como Aquele que iria ser a luz para todas as nações, João Batista também era uma lâmpada que anunciava a Luz verdadeira. Preparou-se para sua missão com vida austera no silêncio, oração e meditação. João, Dom de Deus. Dom para Zacarias e Isabel e para nós.

A mão do Senhor estava com ele, na solidão do deserto e na prova do martírio. João havia apresentado ao povo Aquele que vinha perdoar o pecado das pessoas. Deus orienta a vida das pessoas que vão ter missão especial para que se recolham a lugares desertos.

Precisamos ter Deus a fazer parte de  nossas decisões.

O crucifixo, o quadro do Coração de Jesus, a Eucaristia – não devem ser só um recurso de última hora. Devemos criar um hábito de sempre contar com Deus. A verdade religiosa e moral nos compromete conosco, com Deus e com os outros. Devemos confiar mais em Deus cujo amor dirige melhor nossa vida, apesar de sofrermos com esta escolha difícil.

A moda nos leva por caminhos mais fáceis mas nem sempre verdadeiros. A verdade sempre é a melhor escolha. João Batista é exemplo para ser seguido. Devemos alimentar o mesmo zelo, atento à preparação para a vinda de Cristo, para o encontro das pessoas com o Senhor.

Profetas como João tenhamos coragem de anunciar Jesus a todos.

Na humildade em tudo o que fizermos: é para que Cristo seja mais conhecido e amado.

Em Lucas, 1, 5-17, lemos o fato de Zacarias que com sua esposa, dita estéril, viviam pedindo a Deus um filho. Ele estava realizando suas funções sacerdotais no templo quando um anjo do Senhor apareceu-lhe e lhe disse que suas orações seriam ouvidas: iriam ter um filho, a quem daria o nome de João. Disse ainda o anjo que o menino, cheio do Espírito Santo, com a força do proeta Elias, foi escolhido para ser mensageiro da vinda do Salvador.

Como com outros escolhidos por Deus no Antigo Testamento, João que seria chamado Batista porque prepararia o povo para a chegada do Salvador, batizando no rio Jordão, já vem anunciado pelo anjo de Deus para uma missão muito importante: como Jesus disse, seria o último dos profetas, antes da chegada do Salvador..

A aparição do anjo e o que falou sobre João, já mostrava tudo o que seria este novo enviado de Deus.

Seguindo adiante este mesmo texto do evangelho de Lucas lemos o momento tão especial da visita de Maria à Isabel, esposa de Zacarias: aí Isabel ficou sabendo pelo Espírito Santo que Maria estava grávida (dias só!) e que este filho que ela trazia em si era o Salvador esperado. João pula de alegria no ventre de Isabel, já ficando cheio do Espírito Santo. E Maria diante de tanto mistério canta seu hino o Magnificat, meu espírito se alegra em Deus meu Salvador…

Muitas pessoas que realizaram algo de grandioso em suas vidas, tiveram também um sinal na época de seu nascimento. É que a alegria de Deus de poder ajudar-nos é tão grande, que ele não se contém e manifesta externamente todo este seu prazer de participar de nossa vida.

Eu acho que todas as pessoas tiveram algum sinal no início de suas vidas que preanunciavam o que iria acontecer depois.

Por isso, você procure lá dentro do tesouro de sua vida e tente lembrar algo que aconteceu com você antes, durante ou depois de sua vinda à terra.

E se não se lembrar de nada especial, acredite: o Senhor no primeiro instante de sua existência sorriu divinamente com sua chegada e abençoou ternamente você, de coração!

Obrigado, Senhor por tua alegria pela minha chegada à minha família!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print