Diocese, Notícias › 19/10/2021

Missa na Catedral de Petrópolis marca abertura do Sínodo na Diocese

O bispo da Diocese de Petrópolis, Dom Gregório Paixão, OSB, presidiu a missa de abertura do Sínodo 2021-2023, de sua fase diocesana, domingo, dia 17 de outubro, na Catedral São Pedro de Alcântara. A missa foi concelebrada pelo pároco, Padre Adenilson Ferreira e pelo vigário paroquial e reitor da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), Padre Pedro Paulo, com a presença de fiéis, religiosos e religiosas e assistida pelo diácono Marco Carvalho.

Lembrando a abertura do Sínodo, realizada pelo Papa Francisco, no dia 10 de outubro, Dom Gregório Paixão ressaltou a importância deste momento que a Igreja viverá nos próximos três anos, lembrando que o desejo do Sumo Pontífice é que todos sejam ouvidos e que a Igreja se coloque numa atitude de escutar, como fez Jesus Cristo. “O Papa nos pediu que tenhamos um profundo diálogo, que possamos abrir nosso coração para ouvir os irmãos e irmãs, mas também para dizer a eles aquilo que nós pensamos”, frisou o bispo.

Ainda segundo o bispo diocesano, o Papa de uma forma extraordinária deu à Igreja no mundo todo a possibilidade de ouvir a todos, sem exceção. “O desejo do Papa é que possamos responder a uma série de perguntas sobre a igreja, sobre a sua pertença nesse mundo e ao mesmo tempo como a igreja pode contribuir para que a verdade do Evangelho chegue a todos”, comentou.

Dom Gregório Paixão lembrou que sínodo significa caminhar pelo mesmo caminho, fazer um trajeto ao lado dos outros, ter a capacidade de falar, mas a capacidade de ouvir, capacidade de sugerir e a capacidade também de absorver no coração a bondade, o bem que os outros também podem nos transmitir. “Sínodo significa também ter os ouvidos abertos para entender as realidades, superar aquilo que de antigo já não adianta porque está morto em nossa vida e na vida dos homens, mas dá a sociedade essa palavra de vida, de paz e de alegria que só Jesus pode nos dar”, frisou o bispo.

Citando o tema do Sínodo “Por uma igreja sinodal: comunhão, participação e missão”, Dom Gregório Paixão afirmou que estas três palavras são fundamentais, seja na caminhada da Igreja, seja para realização do Sínodo. “Precisamos estar em comunhão com todos, não excluindo ninguém deste processo. É preciso que todos participem e como gostaria que todos e todas da Diocese participem deste processo, respondam às perguntas propostas pelo Papa e que possamos desde já sairmos em missão, levando o Evangelho a todas as pessoas”, concluiu o bispo de Petrópolis. 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.