Diocese, Notícias › 01/10/2021

Igreja Católica promove campanha para doação de sangue

Em sua quarta edição, a campanha de doação de sangue “Católico Sangue Bom”, quer este ano levar um maior número possível de doadores aos bancos de sangue dos seis municípios que formam a Diocese de Petrópolis. Para estimular e convidar os diocesanos e as pessoas de boa vontade a doarem sangue, Dom Gregório Paixão, OSB, bispo da Diocese, lembra que “este é um gesto de caridade que salva vidas”.

O lema da campanha deste ano é “Há maior felicidade em dar do que receber”, frase tirada do livro dos Atos do Apóstolos (At. 20,35). Dom Gregório Paixão afirma ainda que “Jesus nos redimiu com seu sangue” por isso, assim como o sangue de Jesus nos salvou da morte do pecado original, assim podemos salvar milhares de vidas no ato de caridade de doar sangue.

A campanha acontece durante todo o mês de outubro, a Igreja Católica celebra a Semana Nacional da Vida, que vai do dia 1º a 8 de outubro. Aproveitando este período, católico e pessoas de boa vontade são convidados a salvar vidas doando sangue. A Igreja Católica desde a sua origem, ainda com os Apóstolos defende a vida e por isso, doar sangue é um ato concreto para ajudar a salvar a vida de quem precisa de doação de sangue, seja por causa de um acidente ou por causa de uma doença.

Em Petrópolis a doação pode ser feita no Banco de Sangue Santa Teresa, localizado na Rua Paulo Hervê, 1130, Bingen, das 7h às 18h, inclusive feriados. Nos demais municípios que formam a Diocese de Petrópolis, as pessoas devem procurar se informar nas unidades de saúde como fazer para doar sangue.

Os critérios para doação de sangue:

Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

Estar em boas condições de saúde; Pesar no mínimo 50 kg;

Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

Não ter tido Doença de Chagas ou Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);

Não ter diabetes em uso de insulina;

Aguardar 48h para doar, caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma.

Consulte a equipe do banco de sangue em casos de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias.

Critérios específicos para o Coronavíruas:

Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

Aguardar 48h para doar, caso tenham tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenham tomado a Astrazeneca, Pfizer ou Janssen;

Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 14 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;

Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 14 dias após o último contato com essas pessoas;

Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.