Festa de Corpus Christi atraiu milhares de fiéis nas 47 paróquias da Diocese

A Diocese de Petrópolis, depois de dois anos sem a confecção dos tapetes por causa da pandemia causada pela Covid-19, celebrou com grande alegria a festa de Corpus Christi, no dia 16 de junho. Com atividades em todas as paróquias, sendo que nos decanatos São Pedro de Alcântara e Santa Teresa, aconteceu a procissão reunindo várias paróquias e a confecção dos tapetes. Em todas as celebrações, os sacerdotes falaram da importância da presença de Cristo na Eucaristia, ressaltando que a Diocese está vivendo o Ano Eucarístico Diocesano.

No Decanato Santa Teresa, em Teresópolis, a festa de Corpus Christi, além de celebrada em todas as paróquias, também contou com o evento reunindo as paróquias próximas ao centro da cidade. A missa aconteceu às 9h, na praça em frente a Igreja Santa Teresa e depois seguiu a procissão pelas principais ruas do centro de Teresópolis.

Esta celebração foi presidida pelo decano, Padre Jorge Pacheco, pároco da Paróquia Santa Teresa. A homilia foi realizada pelo Pároco da Paróquia São Pedro, Padre Ernande Nascimento que chamou atenção sobre a forma como as pessoas estão recebendo a comunhão na mão sem os devidos cuidados com o Cristo Vivo e presente na Eucaristia.

Padre Ernande chamou atenção para o zelo que se deve ter ao receber a Eucaristia na mão, frisando que é importante ter todo respeito. Padre Ernande chamou atenção para a presença real de Cristo que está nas igrejas, lembrando que é importante ao passar em frente às igrejas é preciso entrar e ter alguma intimidade com Cristo. “Precisamos sermos mais íntimos de Cristo. As vezes passamos em frente a igreja e não entramos para falar com Jesus”.

Em Petrópolis a missa de Corpus Christi reunindo as paróquias do primeiro distrito da cidade, acontece às 15h, na Catedral São Pedro de Alcântara, presidida pelo Pároco, Padre Adenilson Ferreira. Em sua homilia, Padre Adenilson lembrou que nos tempos da cultura virtual “nós estamos aqui presente e depois vamos sair às ruas para dizer ao mundo que nós cremos que Jesus está vivo e presente na hóstia consagrada. Nós cremos que a Eucaristia é o sacramento da presença viva e real de Nosso Senhora Jesus”. Clique aqui para ver o álbum de fotos

Missa da Solenidade de Corpus Christi na Catedral São Pedro de Alcântara, em 16 de junho de 2022, seguida pela procissão pelas ruas do centro histórico de Petrópolis

Falando sobre a importância da celebração de Corpus Christi, Padre Adenilson disse que ela leva os fiéis a contemplar a presença viva e real do Senhor, “que neste sacramento cumpre de forma muito especial a sua promessa de permanecer conosco até que ele volte”. Ainda segundo o sacerdote a celebração lembra que na eucaristia “o povo de Deus tem a fonte e o centro da sua vida cristã. Descobre aqui, na eucaristia, o amor eterno de Deus. Na eucaristia a manifestação mais profunda do amor de Deus”. O Padre lembrou ainda que somos dependentes de Cristo, vivo na Eucaristia e por isso não podemos deixar de ir à missa.

Além destas duas celebrações por decanato, em todas as 47 paróquias aconteceu a missa celebrando a festa de Corpus Christi, com procissão e confecção dos tradicionais tapetes. Para ver como foi a festa de Corpus Christi nas paróquias basta acessar as redes sociais de cada uma delas.

Texto: Rogerio Tosta

Fotos: Davi Correa

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print