Dom Gregório Paixão: “Jesus amou Judas até o fim”

Na sexta-feira da Paixão, o bispo diocesano, Dom Gregório Paixão, OSB, celebrou a Paixão de Jesus Cristo, na Igreja Santo Antônio, no Alto da Serra, quando lembrou os dois meses da tragédia do dia 15 de fevereiro em Petrópolis, que causou a morte de 234 pessoas e três desaparecidos. Após a celebração na Igreja, quando, devido ainda a pandemia não ocorreu o tradicional beijo da cruz, os fiéis foram conduzidos a adorar de seus lugares, saíram em procissão, passando por dentro do BNH do Alto da Serra.

Durante a procissão, os fiéis rezaram o terço e meditando passagens da vida de Jesus Cristo, lembrando os seus últimos momentos antes de sua morte na cruz. Ao final de toda celebração, o Pároco, Padre José Celestino lembrou todos os mortos pela tragédia de fevereiro, frisando que eles já se encontram no coração do Pai, afirmando que “hoje, lembramos a morte de Cristo na cruz, mas com a esperança e a certeza da ressurreição”.

Em sua homilia, Dom Gregório Paixão, OSB, ressaltou o amor de Deus pela humanidade que entregou seu filho para morte, para salvação da humanidade. O bispo frisou ainda a atitude Jesus, que mesmo sabendo do ato de traição de Judas, o amou profundamente, oferecendo a ele todas as oportunidades para mudar de vida, para se converter.

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on print
Print