Diocese, Notícias › 22/10/2021

Decreto diocesano determina que ocupação das igrejas seja de 80%

O bispo da Diocese de Petrópolis, Dom Gregório Paixão, OSB, levando em consideração os índices de queda nos casos de Covid-19 nos municípios que fazem parte do território da diocese, publicou novo decreto determinando que seja respeitada a lotação máxima de 80% da capacidade das igrejas. Esta medida foi tomada para respeitar os protocolos sanitários que são o distanciamento social, o uso de máscaras e de álcool em gel.

Clique no link a seguir para ler o decreto
2021 - Dec. 08 - Dispõe sobre as medidas de enfrentamento da propagação do Covid-19 (04)

O bispo lembra que não existe nenhuma contradição entre as medidas tomadas pelas prefeituras e o Decreto Diocesano, número 08/2021, que dispõe sobre as medidas de enfrentamento da propagação da Covid-19. Cita como exemplo, o que dispõe o Decreto 257 de 18 de outubro da Prefeitura de Petrópolis, quando afirma no artigo sétimo que estão lideradas as atividades nos templos e nos cultos religiosos respeitando os protocolos sanitários, como está citado acima.

Limpeza sanitária na Igreja de Correas

Ao respeitar o distanciamento social, que deve ser no mínimo de um metro de distância, a capacidade das igrejas chegam a 80%, como está previsto e determinado no Decreto Diocesano. De acordo com o documento, mantendo o que já vinha sendo pelas paróquias, os assentos nas igrejas devem ser demarcados, de modo que haja entre os fiéis uma distância mínima de um metro, permitindo que sentem no mesmo banco pessoas que convivem na mesma residência, respeitando o distanciamento aos demais participantes.

No decreto, o bispo diocesano mantém as medidas de segurança sanitária e por isso está permitido dentro das igrejas somente pessoas com máscaras, com permissão de remoção dela apenas na hora de receber a eucaristia. Outra medida mantida, que também vem sendo praticada por todas as paróquias, é a contínua higienização das igrejas e dos ambientes usados pelos fiéis e pelos sacerdotes.

Com intuito de incentivar e manter a prevenção para os sacerdotes, diáconos e ministros extraordinários da sagrada comunhão. O bispo manteve no decreto a determinação que todos, inclusive os fiéis, antes de receberem a comunhão façam a higienização das mãos com álcool 70%. Esta prática já vem sendo realizada e com as paróquias mantendo equipes que levam o álcool até os fiéis antes da comunhão.

Além destas determinações, o decreto apresenta outras orientações, como seguir os protocolos das autoridades sanitárias para realização de reuniões, orientando que seja mantido o uso de máscara e álcool em gel e o distanciamento social. Quando possível, estas reuniões, como encontros de catequese e outras, sejam realizadas em espaços bem arejados, se possível ao ar livre e quando não, em locais amplos para o distanciamento social.

Na conclusão do Decreto Diocesano, o bispo ressalta a importância de respeitar todos os protocolos sanitários para acolher as pessoas nas igrejas, conforme orientação das autoridades sanitárias. Ressaltando a importância do retorno dos fiéis à missa, o bispo mantém o incentivo para o apostolado por meios eletrônicos e de novas tecnologias.

Texto: Rogerio Tosta / Ascom Diocese de Petrópolis

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.