Notícias › 17/10/2016

Dom Gregório Paixão abre Ano Nacional Mariano na Paróquia do Quitandinha

13 10 2016 festa Paróquia Nossa Senhora Aparecida Quitandinha

Clique na imagem e veja o álbum de fotos

No dia 12 de outubro, Dom Gregório Paixão, OSB, Bispo da Diocese de Petrópolis, abriu o Ano Nacional Mariano, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Quitandinha, Decanato São Pedro de Alcântara. Durante a missa, o bispo ressaltou a importância de Maria, como modelo para todo cristão, chamando atenção para o fato de que Nossa Senhora não teve medo de assumir sua missão.

Dom Gregório Paixão lembrou a passagem das bodas de Cana, quando Maria, ao lado de Jesus, percebeu que estava faltando vinho. “Era uma mulher atenta, mais, ao mesmo tempo discreta. Ao invés de dizer para todo mundo que faltou comida e vinho na festa, ela foi para o seu filho, por que ela sabia o que Jesus era capaz de realizar. Ora, o que acontece? A água é transformada em vinho. Jesus é capaz de todas as coisas. É o primeiro milagre que se dá na vida da Igreja feita por Jesus Cristo. Mas, vejam só, o milagre se dá pela atenção desta mulher a realidade e por causa de seu pedido para que fizessem tudo aquilo que ele vos disser. Por que não enxergava em Jesus Cristo apenas seu filho, mas seu Deus e Salvador. Ela não era apenas mãe, mas era uma servidora, uma discípulo e por isso se tornou uma missionária de graça e alegria”. (ouça homilia de Dom Gregório)

Paulo Cesar, conhecido como Paulinho, disse que é uma alegria muito grande para ele participar da festa de Nossa Senhora Aparecida, principalmente no momento em que a Igreja no Brasil, abre o Ano Nacional Mariano. “Maria é tudo na minha vida, é minha mãe e está participando desta festa é muito importante, pois ela é fundamental na nossa vida, pois é nossa mãe”. (Ouça a entrevista com o Paulinho)


O pároco da Paróquia do Quitandinha, Frei Luiz Fernando disse que a festa contou com grande participação da comunidade durante a preparação, com a novena. Ele disse que, no dia de Nossa Senhora, todos os horários de missa estiveram lotados e isto mostra a devoção do povo a Virgem Maria. “Para nós que temos como padroeira Nossa Senhora Aparecida é muito gratificante e fazemos parte da história da aparição da imagem, pois entre todas as igrejas no Brasil dedicada a ela, a nossa é uma delas. Vamos realizar atividades ao longo do ano para celebrar os 300 anos da aparição da imagem”.

Frei Luiz Fernando falou ainda da importância de Nossa Senhora na vida da igreja e das comunidades, frisando que foi ela que trouxe o Cristo da paz, o autor de toda vida. “Quando a gente reza a Maria a referência é Jesus que nos dá esperança para superar os momentos de dificuldades, pois não existe outro caminho, pois o caminho verdadeiro é Jesus e Maria nos aponta isto”. (Ouça a entrevista com Frei Luiz)

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.