Notícias › 18/10/2016

Congresso Diocesano da Pastoral da Saúde fala sobre misericórdia

15 10 2016 Congresso Diocesano da Pastoral da Saúde

Clique na imagem e veja o álbum de fotos

A Pastoral da Saúde promoveu, no dia 15 de outubro, o congresso diocesano, reunindo mais de 200 agentes da saúde, na Escola Santa Catarina, no Decanato São Pedro de Alcântara. O encontrou foi aberto pelo Vigário Diocesano da Caridade, Padre Rafael Soares e pela coordenadora diocesana da Pastoral, Vera Troyack, com animação e condução dos momentos de oração pela Comunidade Mater Dolorosa de Jerusalém.

A missa foi presidida por Dom Antônio Augusto Dias Duarte, Bispo referência do Regional Leste 1 da CNBB para Pastoral da Saúde e Bispo Auxiliar da Arquidiocese São Sebastião do Rio de Janeiro. Concelebraram Padre Rafael Soares e o pároco de Santa Rita de Cássia, Bairro Castrioto, Padre Willyam da Silveira Ferreira.

Para Dom Antônio Augusto a Pastoral da Saúde tem uma grande importância para o trabalho misericordioso da Igreja, lembrando que Cristo se identificou com os doentes. “Nosso Senhor, Jesus Cristo disse que estive doente e foi me visitaste e a Igreja precisa dedicar seu esforço em prol dos doentes e podemos dizer que Cristo exagerou no cuidado e dedicação aos enfermos. A Igreja vive a misericórdia de Deus de várias maneiras e uma delas é pela Pastoral da Saúde. Por isso, os agentes desta pastoral não podem ver como um trabalho, mas como um exercício do coração misericordioso de Deus”.

Com relação aos problemas que as pessoas, principalmente os mais pobres enfrentam na área de Saúde, Dom Antônio Augusto lembra que a Igreja e o Estado são duas instituições que estão a serviço do bem da sociedade. “A Pastoral da Saúde, além da sua dimensão espiritual, tem a sua dimensão comunitária e sócia política. Através dos organismos que a Igreja tem procura dialogar com as autoridades publicas para que os hospitais tenham material para atender o ser humano”, comentou o bispo, lembrando que os problemas políticos e de gestão não podem negar o direito a saúde do ser humano.

Aproveitando a abertura do Ano Nacional Mariano em comemoração aos 300 anos de aparição da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, o bispo disse que Maria é o exemplo para os agentes da Pastoral da Saúde. “No evangelho está escrito que Maria foi apressadamente ao encontro de sua prima e por isso estamos obrigados a ter a mesma pressa de Maria para servir quem precisa”.

Ouça a entrevista completa com Dom Antônio Augusto

A coordenadora diocesana da Pastoral da Saúde, Vera Troyack não escondeu sua alegria pela realização do Congresso Diocesano, ressaltando que muitas paróquias estavam representadas e algumas já pediram o curso de formação. Com mais de 20 anos de Pastoral, Vera disse que este ministério é tudo para ela e se sente realizada em atender aos doentes.

Ouça a entrevista com Vera

O Vigário Diocesano da Caridade, Padre Rafael Soares ressaltou a importância do trabalho da Pastoral da Saúde, destacando o cuidado com os doentes. “É uma alegria ver a dedicação dos agentes e se reunir para refletir neste ano da misericórdia sobre a nossa missão, isto é muito importante”.

Ouça a entrevista com Padre Rafael

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.