Notícias › 25/07/2016

Atividades da pré-jornada na Polônia com participação dos jovens da Diocese

Os jovens da Diocese de Petrópolis, juntamente com outros jovens do Brasil e de outros países, participaram de diversas atividades de sexta-feira até domingo, durante a pré-jornada, em preparação a Jornada Mundial da Juventude 2016, que acontece na Polônia, até o dia 31 de julho.

A grande expectativa dos jovens e pelo encontro com o Papa Francisco, que acontece no sábado, na Vigília, que terá a presença também da Comunidade Jesus Menino com testemunho sobre a vida.

No domingo, o dia dos peregrinos começou, com a participação da Santa Missa com as famílias acolhedoras e logo após, houve um programa de apresentação cultural dos poloneses e dos peregrinos acolhidos, mexicanos, colombianos e brasileiros.

25 07 2016 Jovens da Diocese na JMJ na Polônia

Clique na imagem e veja o álbum de fotos

Os brasileiros apresentaram a Festa Junina e o Samba. “Todos entraram na festa e foi muito divertido”, comentou o jovem Rafael Henrique, que está sendo o correspondente da Pascom na JMj-2016. Durante o festejo eles cantaram várias músicas religiosas, dentre elas “A barca” e o Hino da Jornada em Polonês, Espanhol e Português.

No sábado, os jovens peregrinos participaram do festival da juventude na cidade de Gdansk. Todos os peregrinos acolhidos pela diocese estavam presentes. Na parte da manhã houve música, depois caminharam para a Bazilika Mariacka onde participaram da missa presidida pelo bispo de Gdansk. O Padre André concelebrou. Depois foram para um campo assistir um show com uma banda religiosa local.

Na sexta-feira, o dia do peregrinos começou com a missa da Padroeira da comunidade: Santa Maria Madalena. Depois fizeram uma excursão para visitar o Museu da Emigração em Gdynia. “Mas antes fomos animando no ônibus e em frente o museu com a apresentação de músicas de animação em polonês, espanhol e português. Lá conhecermos a história dos poloneses que por diversas vezes fugiram do seu país por causa das guerras, dentre elas a primeira e segunda guerras mundiais”, contou Rafael Henrique.

No final do século 19 e início do 20 muitos poloneses seguiram para o Brasil, principalmente para o Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Curitiba. Os peregrinos participaram da Via Sacra pelas ruas da cidade de Gdynia. Na sexta estação, os jovens da diocese de Petrópolis conduziram a Cruz. A via sacra terminou num local chamado Skwe Kościuszki.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.