Diocese, Notícias › 11/09/2020

Coleta em favor da Terra Santa será domingo, dia 13 de setembro

Tradicionalmente feita na Sexta-feira Santa, a Coleta em favor da Terra Santa foi transferida neste ano, com a autorização do Papa Francisco, para o dia 13 de setembro devido à pandemia no mundo. A escolha da data foi feita, segundo o Custódio da Terra Santa, Frei Francesco Patton, “porque é o domingo mais próximo da festa da Exaltação da Santa Cruz, que celebramos aqui, em Jerusalém, com particular solenidade, para recordar até que ponto chegou o amor do Filho de Deus por nós: a ponto de dar a vida na Cruz, pela nossa salvação”. A iniciativa foi instituída pelo Papa Paulo VI em favor dos Lugares Santos e dos cristãos que vivem no Oriente Médio.

Segundo o comissário da Terra Santa, Frei Ivo Müller, a missão de cuidar dos lugares sagrados é dos franciscanos, que estão reunidos na Custódia da Terra Santa. Eles cumprem a sua missão nesta terra, impulsionados por seu fundador, São Francisco de Assis desde quando chegaram ali em 1217. Atualmente, segundo Frei Ivo, um total de 278 missionários franciscanos vivem na Custódia. “Essa ajuda também é necessária para a manutenção de 54 santuários, em destaque o da Anunciação, de Cafarnaum, a Basílica da Natividade, o Santuário de Getsêmani, o Cenáculo, Betânia e especialmente o Santo Sepulcro”, explica o frade, lembrando que essa terra constitue o Evangelho vivo e é uma oportunidade para cristãos de todo mundo pisarem o solo onde Jesus pisou. “Essa ajuda financeira ajuda também 24 paróquias, 14 escolas, 4 casas para enfermos e órfãos e 3 institutos acadêmicos, além de 2 editoras para divulgar o trabalho nesse chão”, acrescenta o comissário.

“Importante destacar também que foram construídas 500 moradias para cristãos que não tinham onde morar. Esse patrimônio na Custódia gera um total de 1.500 empregos”, explica Frei Ivo, lembrando que a Custódia Franciscana está presente também na Jordânia, em Chipre, na Síria e no Líbano. “Com essa ajuda será restaurado o Convento franciscano que foi destruído na grande explosão recentemente em Beirute”, adiantou.

Na Exortação Apostólica Nobis in Animo, com a qual o Papa Paulo VI institui, em 1974, a Coleta, afirma: A Igreja de Jerusalém ocupa um lugar de eleição na solicitude da Santa Sé e na preocupação de todo o mundo cristão, enquanto o interesse pelos Lugares Santos, e em particular pela cidade de Jerusalém, emerge mesmo nos grandes consensos das Nações e nas maiores Organizações internacionais. Tal atenção é hoje primordialmente pedida em razão dos graves problemas de ordem religiosa, política e social ali existentes”.

“Contamos mais uma vez com a contribuição generosa nas paróquias e de santuários ou capelas, por ocasião da devoção à Santa Cruz. Queremos agradecer por essa ajuda e, devolver a vocês a bênção a partir da Terra Santa”, disse Frei Ivo.

Segundo o frade, as pessoas que não puderam ir aos templos no dia 13 de setembro próximo, poderão fazer as doações através da seguinte conta:

Bco. Bradesco
Ag. 3403
Conta corrente: 11174-0
Favorecido: Obra Pia da Terra Santa
CNPJ: 62.670.062/0001-68

Fonte: http://www.comissariadoterrasanta.com.br/

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.