Sobriedade

Sobriedade

Site nacional: http://www.sobriedade.org.br/

A Pastoral da Sobriedade é a ação concreta da Igreja na Prevenção e Recuperação da Dependência Química e outras dependências. É uma ação pastoral conjunta que busca a integração entre todas as Pastorais, Movimentos, Comunidades Terapêuticas, Casas de Recuperação para, através da pedagogia de Jesus-Libertador, resgatar e reinserir os excluídos, propondo uma mudança de vida através da conversão.

Pastoral é uma atuação especial da Igreja, diante de um problema da sociedade, no momento em que ele se apresenta. É uma resposta da Igreja a uma problemática social. O trabalho da Pastoral da Sobriedade acontece de forma sistêmica, envolve o dependente químico, seus familiares e amigos, engajando-os na comunidade a qual pertencem.

Perfil do Agente

O agente da pastoral da Sobriedade deve estar aberto ao diálogo, disponível para o serviço e em sobriedade (obrigatório um ano). Disposto a se formar, ter disponibilidade de tempo para as reuniões semanais, ser testemunha viva em sua comunidade (local onde atua), participar de todo o projeto paroquial e jamais agir isoladamente (respeitando a coordenação da diocese e da paróquia), tendo presente que o primeiro motivador na paróquia é o padre.

Deve anunciar o Evangelho, não apenas na pregação, mas por meio de sinais do amor de Deus, pelos seus filhos e filhas, o testemunho que liberta e promove a dignidade, destacando-se: o serviço, e a caridade.

Para o funcionamento na Paróquia

Acontece com a implantação do grupo de autoajuda, que funciona semanalmente atendendo aos dependentes e co-dependentes (familiares e amigos) através de temas Bíblicos (trabalha o processo de conversão) e insere-os na Igreja ,atendido pelo agente que acolhe, ouve, orienta, evangeliza, encaminha para profissionais na área e, se for o caso, encaminha para a internação em locais próprios.

Texto publicado na edição de abril/2015 do Jornal Diocesano Voz da Igreja