Aids

Aids

O logotipo que representa a Pastoral une dinamicamente dois símbolos de solidariedade: a cruz e o laço. A cruz representa a solidariedade de Deus com a humanidade. Por ela, a vida vence a morte. O laço vermelho é símbolo internacional da luta contra a Aids. Unidos, estes símbolos, procuram expressar o compromisso da Igreja com quem é portador do HIV e com aqueles que também trabalham na prevenção de novas infecções.

A Pastoral: Considerando que a pastoral existe de fato na base, nos locais de atendimento, nas entidades especificamente ligadas à luta contra a Aids, onde acontece o trabalho eclesial de prevenção e assistência, a equipe de coordenação decidiu apostar na organização dos regionais, estimulando a realização de cursos de capacitação para agentes de pastoral, bem como a organização de equipes de serviço nas regiões. Esta organização executa o Plano de atividades conjuntas, que dão organicidade e visibilidade às práticas da igreja no mundo da Aids, bem como qualificam os agentes que atuam neste serviço. A Pastoral de DST/Aids – CNBB é o cristão capacitado e comprometido no trabalho de prevenção e assistência. É a Igreja comprometida para que a vida prevaleça, segundo o ensinamento de Jesus: “Eu vim para que todos tenham vida”.

Missão: Em comunhão com a Igreja, evangelizar homens e mulheres. Atenta às necessidades das pessoas que vivem com HIV, trabalhar na prevenção e contribuir com a sociedade na contenção da epidemia, envolvendo todos os cristãos na luta contra a Aids.

Compromisso: “Serviço de prevenção ao HIV e assistência aos soropositivos: a Igreja assume este serviço e, sem preconceitos, acolhe, acompanha e defende os direitos daqueles e daquelas que foram infectados pela Aids. Faz também o trabalho de prevenção, pela conscientização dos valores evangélicos, sendo presença misericordiosa e promovendo a vida como bem maior.” (Diretrizes Gerais da CNBB 2003-2006, n. 123)

Texto publicado na edição de Fevereiro/2015 do Jornal Diocesano