Diocese, Notícias › 05/08/2017

Pastoral Carcerária da diocese de Petrópolis participa de 15ª Assembleia Estadual

05 08 2017 Pastoral Carcerária

Clique na imagem e veja o álbum de fotos

Nos dias 28, 29 e 30 de julho, aconteceu a 15ª Assembleia Estadual da Pastoral Carcerária. O evento foi realizado na  Casa de retiros São Francisco de Sales, Comunidade Semente do Verbo no bairro Riachuelo, Rio de Janeiro.  Contou com a participação das Dioceses que compõe todo o Regional Leste I. A assembleia foi organizada pela coordenação do regional e contou com as participações dos coordenadores e agentes de pastoral. O principal objetivo da assembleia é auxiliar os agentes na formação espiritual e humana.

A abertura da assembleia foi realizada pelo assessor eclesiástico do Regional Leste I, Pe. Roberto, ele demonstrava sua alegria e satisfação em receber todos os participantes. Foi através de liturgias bem celebradas e presididas com grande zelo e amor apostólico pelos sacerdotes e diáconos, que os  agentes tiveram a oportunidade de aprofundar sua espiritualidade. Durante esses três dias, Dom Joel Portella Amado, Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro e Bispo referencial para Pastoral Carcerária no Regional Leste I, esteve presente como verdadeiro pastor que cuida de suas ovelhas.

No dia 29 (sábado), os agentes participaram de um retiro que contou com a pregação do Pe. Giuseppe Piero Olivero (Pe. Piero),  ele é sacerdote missionário e membro do Movimento Contemplativo Missionário Padre de Foucauld. Padre Piero também é responsável pela missão aqui no Brasil, com o  padre Fabrízio Forte e o diácono Sérgio Benente, ambos de Cuneo, na Itália. A comunidade possui duas casas, uma feminina e outra masculina, no Jacarezinho; outra de irmãs no Lixão de Gramacho, em Caxias, e uma terceira de formação, em Vila Valqueire.

Durante a sua pregação o Padre Piero convidou para que todos meditassem sobre a missão de Jesus durante a sua vida pública. Ele falou da importância  da humildade, da sociedade e do amor compassivo para que assim, nos tornemos misericordiosos, como o mestre nos ensinou.

Os agentes também receberam o Sr. Dr. Marlon, Defensor Público. O profissional  ajudou a compreender como os profissionais, podem recorrer a defensoria pública no caso de auxilio de ações pastorais.

Os representantes da RAESP (Rede de Apoio ao Egresso do Sistema Penitenciário), também estiveram presentes. A RAESP foi criada em maio de 2006 e oficializada no dia 19 de outubro do mesmo ano, no auditório do Palácio do Catete, no estado do Rio de Janeiro. As reuniões são realizadas através da iniciativa de membros individuais e entidades governamentais e não governamentais.  Abordam temas sobre a necessidade de aprofundamento de assuntos referentes ao egresso do sistema penitenciário no Rio de Janeiro. A rede iniciou os trabalhos com sete membros, mas está em expansão. A pretenção é melhorar a realidade dos egressos e presos e preparar a equipe para trabalhar arduamente e sensibilizar as autoridades quanto às demandas e direitos dos internos, egressos e seus familiares.

Foi apresentado também aos agentes, o método aplicado na Justiça Restaurativa conhecido como Es.Pe.Re. O projeto surgiu em 1990,  dentro da cultura política de perdão e reconciliação usada pela prefeitura de Bogotá, na Colômbia. O objetivo é mediar resoluções pacíficas de conflitos entre as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), o Estado e suas vítimas. Funciona hoje na Colômbia, sob o nome de “territórios de paz”. No Brasil, o projeto foi implantado pela ONG Cdhep (Centro de Direitos Humanos e Educação Popular). Chegou à Pastoral carcerária como ferramenta para implementação da justiça restaurativa e já tem apresentado excelentes resultados nos locais onde são aplicados.

Ao encerrar o evento, os agentes ouviram o posicionamento do assessor da PCr nacional, sobre as atrocidades do encarceramento em massa ocorrido no Brasil. E assim, a pastoral estadual que hoje funciona com uma coordenação colegiada e que é formada por dois coordenadores de cada Diocese, poderá pensar em ações contra esta política para todo o Regional Leste I. Já há uma ação concreta sendo nesse sentido realizada com o nome de Mutirão da Saúde, “o Amor que cura”. A ação está sendo realizada em parceria com o Hospital da Providência de Deus na Usina Tijuca, Rio de Janeiro.

Foram dias de grande aprendizado, fraternidade e partilha entre todos os participantes. Os presentes puderam viver uma  profunda comunhão com os membros consagrados e vocacionados da Comunidade  Semente do Verbo. Eles acolheram todos os agentes da pastoral carcerária com grande alegria e dedicação.

Por: Alexandre Nunes, consagrado CMDJ.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.