Artigos, Lectio Divina › 22/08/2018

Para Deus nada é impossível

Em Isaías 9, 1-6, lemos: uma grande luz brilhou como a alegria dos que ceifam sua colheita. Todo o sofrimento que o povo teve nas mãos de algozes será superado porque um menino nasceu, um filho nos foi dado. Será conselheiro, Príncipe da paz. Com ele virá a paz sobre todos

É profecia sobre o Salvador que virá: Jesus.

A imagem da alegria pela colheita é sugestiva. Acontece depois de muito trabalho. A vinda do Salvador também foi muito anunciada e preparada. A figura de um menino, um filho com tantas qualidades.

Conselheiro: é Ele que acompanha de perto nossa vida, tudo conhece, em tudo pode ajudar. Há de nos indicar o melhor caminho para nossa felicidade.

        Príncipe da Paz. Nossa vida ocupa nosso tempo em trabalhos, esforços, sofrimentos, cansaço que nem sempre nos trazem paz e tranquilidade. Paz: certeza da presença de Deus que tudo acalma,  deixa-nos seguros, tranquilos, confiantes, como uma criança que dorme no berço despreocupada: sua mãe vela sempre por ela.

Esta paz também para o povo escolhido por Deus, mas cercado de povos adoradores de outros deuses que são sempre ameaça para a vida do povo que Deus protege.

Jesus é para cada um de nós o Príncipe da Paz, o mensageiro dessa certeza de que O temos sempre presente em nossa vida. É Caminho que nos direciona para nosso bem. Verdade a iluminar- nos pois estamos seguros em suas mãos. Vida, sustento do que somos, temos e queremos ser, zela por nós com o cuidado que só Ele pode ter conosco, na alegria de sua presença animadora.

Em Lucas 1, 26-38, o anjo Gabriel veio dizer a Maria que Deus a escolhera para ser Mãe de seu Filho. E diz a Maria  que o Espírito Santo é quem fará gerar nela o Filho de Deus. Fala sobre sua prima Isabel que em sua velhice está grávida. Repete: “para Deus nada é impossível.”  E Maria se diz a serva de Deus que Ele cumpra o que decidir.

Depois das promessas e profecias chegou o dia da vinda do Salvador. As imagens dessa chegada não são grandiosas. Aconte-cem no silêncio da humilde casa de Nazaré onde Maria morava.

Sempre essas aparições são cercadas de manifestação do poder de Deus e sua voz poderosa  se faz ouvir.

Em Nazaré apareceu o anjo Gabriel à jovem adolescente Maria. Saúda com palavras tão elogiosas, àquela  toda envolta no amor de Deus, anuncia que o Senhor a escolhera para ser Mãe de Seu Filho que viria fazer parte da humanidade também.

Passou pela mente dela o que se anunciara pelos profetas sobre a chegada do Salvador. Apresenta o voto de consagração total de sua vida a Deus. O anjo em nome de Deus resolve. Não romperás teu compromisso sagrado de consagrar-lhe tua virgin-dade. Poderás ser mãe por um milagre do Espírito Santo.

Tudo resolvido, Maria se põe à disposição de Deus: eis aqui a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo tua palavra.

O próprio Filho de Deus, assume a humanidade em Maria, agora sua Mãe na terra. Chega então à terra o Príncipe da Paz, um Menino cujos ombros vai sustentar o universo. A Mãe do Príncipe divino é Maria de Nazaré, serva-Rainha dos anjos e dos homens.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.