Nossa Senhora do Amor Divino – Festa dia 31 de maio

A devoção a Nossa Senhora do Amor Divino existe desde o século XIX, quando a imagem foi colocada na Igreja, hoje Capela do Colégio Padre Correa, e este foi um dos motivos que levou Dom Filippo Santoro a transformar a Igreja de Correas em Santuário.

Quando do anúncio de criação do Santuário, em julho, durante a celebração dos sete anos de seu governo episcopal, Dom Filippo Santoro disse que era um desejo seu, pois celebrou na Igreja de Correas a segunda missa na Diocese de Petrópolis. Em julho, o prelado renovou sua entrega a Deus, colocando todo seu trabalho nas mãos de Nossa Senhora, frisando que um dos motivos que o levou a transformar da Igreja de Corrêas em Santuário é a devoção dos fiéis a Nossa Senhora do Amor Divino.

O Santuário guarda uma rica história de dois séculos de participação dos fiéis incluindo o então imperador D. Pedro I e sua família que segundo relata a nota da diocese petropolitana participou de ofícios religiosos no local.

Na localidade de Correias, na cidade de Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil, encontra-se uma capela histórica dedicada à Senhora do Amor Divino, talvez a primeira do Brasil sob este orago.Este culto, de origem portuguesa, teria sido praticado anteriormente na fazenda “Rio da Cidade”, em oratório particular, onde foi construído um templo consagrado em meados do século XVIII.

Dom Pedro I várias vezes se prosternou ante a imagem para implorar o restabelecimento da saúde de sua filha Paula Mariana, hospedada na fazenda do Padre Correia durante muito tempo por indicação médica. O Imperador assistiu ali, quando voltava de sua viagem a Minas, à primeira missa do ano 1831, último de sua estadia no Brasil.

Na década de 1930, o santuário deixou de celebrar o culto público, que foi transferido para a atual matriz de Correias, mais moderna. Porém, o artístico altar assim como a imagem da Virgem do Amor Divino foram levados para o novo templo.

A matriz de Correias é sede da única paróquia brasileira dedicada a este título mariano. E atualmente é um Santuario de Nossa Senhora do Amor Divino.

Há um santuário de Nossa Senhora do Amor Divino em Roma.

A diocese de Petrópolis e o Seminário Diocesano de Petrópolis têm Nossa Senhora do Amor Divino como patrona.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.