Liturgia diária › 01/01/2021

Ano B (Ímpar) – Solenidade da Santa Mãe de Deus – Evangelho – Lc 2,16-21

Leitura do Livro dos Números 6,22-27

22O Senhor falou a Moisés, dizendo:
23‘Fala a Aarão e a seus filhos:
Ao abençoar os filhos de Israel, dizei-lhes:
24O Senhor te abençoe e te guarde!
25O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face,
e se compadeça de ti!
26O Senhor volte para ti o seu rosto
e te dê a paz!
27Assim invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel,
e eu os abençoarei’.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 66,2-3.5.6.8 (R. 2a)

R. Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção.

2Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção,*
e sua face resplandeça sobre nós!
3Que na terra se conheça o seu caminho*
e a sua salvação por entre os povos. R.

5Exulte de alegria a terra inteira,*
pois julgais o universo com justiça;
os povos governais com retidão,*
e guiais, em toda a terra, as nações. R.

6Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor,*
que todas as nações vos glorifiquem!
8Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe,*
e o respeitem os confins de toda a terra! R.

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas 4,4-7

Irmãos:
4Quando se completou o tempo previsto,
Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher,
nascido sujeito à Lei,
5a fim de resgatar os que eram sujeitos à Lei
e para que todos recebêssemos a filiação adotiva.
6E porque sois filhos,
Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu
Filho, que clama: Abá – ó Pai!
7Assim já não és mais escravo, mas filho;
e se és filho, és também herdeiro:
tudo isso, por graça de Deus.
Palavra do Senhor.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 2,16-21

Naquele tempo:
16Os pastores foram às pressas a Belém
e encontraram Maria e José,
e o recém-nascido, deitado na manjedoura.
17Tendo-o visto, contaram o que lhes fora dito
sobre o menino.
18E todos os que ouviram os pastores
ficaram maravilhados com aquilo que contavam.
19Quanto a Maria, guardava todos estes fatos
e meditava sobre eles em seu coração.
20Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus
por tudo que tinham visto e ouvido,
conforme lhes tinha sido dito.
21Quando se completaram os oito dias
para a circuncisão do menino,
deram-lhe o nome de Jesus,
como fora chamado pelo anjo antes de ser concebido.
Palavra da Salvação.

Comentário Monsenhor Paulo Daher

No livro dos Números, 6, 22-27, Deus falou a Moisés para que Aarão abençoasse o povo: o Senhor te abençoe e guarde. Faça sua face brilhar sobre ti. Volte para ti o seu rosto e te dê a paz.

A bênção de Deus é sinal de o Senhor querer estar sempre presente na vida da pessoa abençoada. É como se diz também: Deus a abençoe. Vai com Deus.

Na História da Salvação, sempre que se fala sobre que Deus está abençoando alguém, se entende: Deus está feliz de poder contar com a pessoa e se compromete de acompanhá-la sempre.

Para nós seres humanos é desejo de que tudo corra bem. Mas a pessoa tem também de se cuidar.

Para Deus, além disso,  Ele mesmo promete estar sempre presente a esta pessoa, e quase quando a envia para uma missão, que dê aos outros a certeza de que não é ela que está pedindo ou orientando, mas o próprio Deus. Algumas vezes diz a Escritura que um anjo veio falar a alguém. Logo se ouve a determinação como diretamente de Deus.

Ao dizermos para alguém que Deus a abençoe, devemos nós também ter a mesma intenção. Quero que Deus vá contigo, mas eu também se pudesse estaria lado a lado contigo. Gostaria de acompanhar-te, mas como não posso, desejo ardentemente. Por isso peço a Deus que tudo pode, que tome conta de ti. Ele que é cheio de misericórdia que guie tua vida.

A Escritura ainda usa a expressão: que o Senhor mostre sua face. No sentido mais completo do que estar só ao lado. Mostre a face é o prazer de estar com a pessoa. Se coloca à disposição.

            Na carta aos Gálatas, 4, 4-7, o apóstolo diz: quando chegou o tempo Deus enviou seu Filho, nascido de uma mulher para resgatar a todos que serão seus filhos. Por isso enviou o Espírito de seu Filho que em todo clama: Abá, Pai.  Por isso vocês não são escravos mas filhos e herdeiros.

O apóstolo afirma claramente que o Filho de Deus fez-se homem no seio da Virgem Maria.  Com isso coloca claro a humanidade de Jesus, cuja escolha foi para que também em nome de todas as pessoas se apresentasse ao Pai pedindo por nós.

O Mistério de o Filho de Deus ser também Filho de Maria, esconde, como sempre, a sabedoria e a misericórdia de Deus  que diante do pecado dos nossos primeiros pais e dos pecados de todas as pessoas, querendo que aconteça a justiça (santidade) total das pessoas, uniu sua divindade à humanidade para que sua intercessão e redenção fosse completa, por si e para o bem de todos.

E confirma que Ele é o Cristo, o Filho de Deus que é o único que em verdade pode chama a Deus  Pai, em seu nome e em nome de todos pelo amor do Espírito Santo.

Chamar de Pai , lembra a atração, a união, influência íntima de sua natureza humana que em seu nome e em nosso nome pode chamar a Deus de Pai.

Em Lucas, 2, 16-21, os pastores de Belém foram ver Maria e José e o Menino deitado na manjedoura. E contaram o que haviam ouvido sobre o Menino. Maria guardava esses fatos e meditava sobre eles em seu coração. Após oito dias levaram o menino para ser circuncidado. E lhe derem o nome de Jesus coo o anjo havia dito.

Os simples de coração sempre tem lugar no coração de Deus. Muitos estão privados de bens materiais e de facilidades, mas por sua fé confiam em Deus. E Deus que é Pai sempre vem em seu socorro.

E sempre a alegria deles é tão sincera que quando sentem a presença e o amor de Deus falam dele com muito amor, levando outras pessoas a mensagem divina do amor.