Liturgia diária › 14/10/2020

Ano A (Par) – 4ª-feira da 28ª Semana do TC – Evangelho – Lc 11,42-46

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas 5,18-25

Irmãos:
18Se sois conduzidos pelo Espírito,
então não estais sob o jugo da Lei.
19São bem conhecidas as obras da carne:
fornicação, libertinagem, devassidão,
20idolatria, feitiçaria, inimizades,
contendas, ciúmes, iras,
intrigas, discórdias, facções,
21invejas, bebedeiras, orgias,
e coisas semelhantes a estas.
Eu vos previno, como aliás já o fiz:
os que praticam essas coisas
não herdarão o reino de Deus.
22Porém, o fruto do Espírito é:
caridade, alegria, paz,
longanimidade, benignidade,
bondade, lealdade,
23mansidão, continência.
Contra estas coisas não existe lei.
24Os que pertencem a Jesus Cristo crucificaram a carne
com suas paixões e seus maus desejos.
25Se vivemos pelo Espírito,
procedamos também segundo o Espírito, corretamente.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 1,1-2. 3. 4.6 (R. Cf. Jo 8,12)

R. Senhor, quem vos seguir, terá a luz da vida!

1Feliz é todo aquele que não anda *
conforme os conselhos dos perversos;
que não entra no caminho dos malvados, *
nem junto aos zombadores vai sentar-se;
2mas encontra seu prazer na lei de Deus *
e a medita, dia e noite, sem cessar.R.

3Eis que ele é semelhante a uma árvore *
que à beira da torrente está plantada;
ela sempre dá seus frutos a seu tempo, +
e jamais as suas folhas vão murchar. *
Eis que tudo o que ele faz vai prosperar,R.

4mas bem outra é a sorte dos perversos. +
Ao contrário, são iguais à palha seca *
espalhada e dispersada pelo vento.
6Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, *
mas a estrada dos malvados leva à morte.R.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11,42-46

Naquele tempo, disse o Senhor:
42Aí de vós, fariseus, porque pagais o dízimo da hortelã,
da arruda e de todas as outras ervas,
mas deixais de lado a justiça e o amor de Deus.
Vós deveríeis praticar isso, sem deixar de lado aquilo.
43Aí de vós, fariseus,
porque gostais do lugar de honra nas sinagogas,
e de serdes cumprimentados nas praças públicas.
44Aí de vós, porque sois como túmulos que não se vêem,
sobre os quais os homens andam sem saber.’
45Um mestre da Lei tomou a palavra e disse:
‘Mestre, falando assim, insultas-nos também a nós!’
46Jesus respondeu:
‘Ai de vós também, mestres da Lei,
porque colocais sobre os homens cargas insuportáveis,
e vós mesmos não tocais nessas cargas,
nem com um só dedo.
Palavra da Salvação.