Liturgia diária › 19/05/2017

Ano A – 6ª-feira da 5ª Semana da Páscoa – Evangelho – Jo 15,12-17

Liturgia da Horas
Ofício do dia da semana do Tempo Pascal
Laudes (Manhã); Hora Sexta (Meio dia); Vésperas (tarde) e Completas (noite)

Liturgia da Missa
Cor: Branco – Missa: Prefácio da Páscoa.

Leituras do Dia

1ª Leitura – Leitura dos Atos dos Apóstolos 15,22-31

Naqueles dias:
22Pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos,
de acordo com toda a comunidade de Jerusalém,
escolher alguns da comunidade
para mandá-los a Antioquia, com Paulo e Barnabé.
Escolheram Judas, chamado Bársabas, e Silas,
que eram muito respeitados pelos irmãos.
23Através deles enviaram a seguinte carta:
‘Nós, os apóstolos e os anciãos, vossos irmãos,
saudamos os irmãos vindos do paganismo
e que estão em Antioquia
e nas regiões da Síria e da Cilícia.
24Ficamos sabendo que alguns dos nossos
causaram perturbações com palavras
que transtornaram vosso espírito.
Eles não foram enviados por nós.
25Então decidimos, de comum acordo,
escolher alguns representantes
e mandá-los até vós,
junto com nossos queridos irmãos Barnabé e Paulo,
26homens que arriscaram suas vidas
pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo.
27Por isso, estamos enviando Judas e Silas,
que pessoalmente vos transmitirão a mesma mensagem.
28Porque decidimos, o Espírito Santo e nós,
não vos impor nenhum fardo,
além destas coisas indispensáveis:
29abster-se de carnes sacrificadas aos ídolos,
do sangue, das carnes de animais sufocados
e das uniões ilegítimas.
Vós fareis bem se evitardes essas coisas.
Saudações!’
30Depois da despedida,
Judas e Silas foram para Antioquia,
reuniram a assembléia e entregaram a carta.
31A sua leitura causou alegria,
por causa do estímulo que trazia.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 56, 8-9. 10-12 (R. 10a)

R. Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

8Meu coração está pronto, meu Deus, *
está pronto o meu coração!
9Vou cantar e tocar para vós: *
desperta, minh’alma, desperta!
Despertem a harpa e a lira, *
eu irei acordar a aurora!R.

10Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos, *
dar-vos graças, por entre as nações!
11Vosso amor é mais alto que os céus, *
mais que as nuvens a vossa verdade!
12Elevai-vos, ó Deus sobre os céus, *
vossa glória refulja na terra!R.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 15,12-17

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
12Este é o meu mandamento:
amai-vos uns aos outros,
assim como eu vos amei.
13Ninguém tem amor maior
do que aquele que dá sua vida pelos amigos.
14Vós sois meus amigos,
se fizerdes o que eu vos mando.
15Já não vos chamo servos,
pois o servo não sabe o que faz o seu senhor.
Eu chamo-vos amigos,
porque vos dei a conhecer
tudo o que ouvi de meu Pai.
16Não fostes vós que me escolhestes,
mas fui eu que vos escolhi
e vos designei para irdes e para que produzais fruto
e o vosso fruto permaneça.
O que, então, pedirdes ao Pai em meu nome,
ele vo-lo concederá.
17Isto é o que vos ordeno: amai-vos uns aos outros.
Palavra da Salvação.

Comentário Monsenhor Paulo Daher

Em Atos 15, 22-31, os apóstolos e anciãos enviaram com Paulo  e Barnabé com alguns da comunidade com uma carta explicando tudo sobre os problemas que estavam surgindo e sobre a solução que haviam dado. Decidimos nós e o Espírito Santo não impor nenhum peso além dos indispensáveis. E a leitura da carta causou grande alegria pelo estímulo que despertou em todos.

Não há nada neste mundo que não possa ser resolvido, se prestarmos atenção a tudo o que envolve o problema e juntamente com os interessados tentarmos buscar a melhor solução.

Na educação das crianças, adolescentes e jovens, devemos estabelecer metas a serem atingidas e organizar e programar como realizá-las.

Mas para isso podemos mostrar nossa proposta e ouvir o que os outros tem a dizer: se entenderam, se estão dispostos a seguir, se apresentam dificuldades.

Antigamente os hábitos duravam muito tempo porque não havia tanta mudança. Hoje surgiram novas necessidades e situações que ao mesmo tempo mudam constantemente. Temos de estar atentos, para não propor situações difíceis que não vão ajudar a realizar hoje o que nos propomos.

E como se trata de algo muito importante para a nossa vida, não podemos deixar as coisas como estão para ver o que vai acontecer.

Aqui em Petrópolis, logo no início da cidade no século 19 e durante muitos anos, havia muitas fábricas principalmente de tecidos. A partir de certa época, as máquinas foram-se modernizando, e a moda foi buscando novos caminhos.  Os  que se apegavam à sua forma antiga de produção que escoava com facilidade, foram perdendo terreno para produções mais rápidas e de preço menor. Os que insistiram em manter os padrões antigos quebraram e muitas fábricas se fecharam. Temos construções antigas abandonadas na cidade.

Tentemos sempre entender o porque fazer o que nos é proposto e olhar para o mundo de hoje para descobrir a forma de comunicar esse bem a todos.

 

Em João 15, 12-17, Jesus apresentou seu mandamento: que nos amemos uns aos outros como ele nos amou. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá sua vida pelo outro. Não chamo vocês de servos mas de amigos, porque disse tudo a vocês do que ouvi de meu Pai. Não foram vocês que me escolheram, mas eu é que os escolhi para que produzam fruto. O que pedirem ao Pai em meu nome, receberão. Amem-se uns aos outros.

Se lermos com calma todos os evangelhos sobre a vida de Jesus, suas palavras, seus gestos, vamos descobrir a razão primeira e última de sua vinda a esta nossa terra de seres humanos: é porque nos ama.

Desde o início da criação deste universo, o pensamento sobre o homem com todas as suas qualidades era sua semelhança com Deus, imagem de Deus, em tudo. Mas de modo especial  deu-nos sua capacidade de amar.

É o amor que tudo explica em nossa vida. Podemos usar todas as nossas qualidades em alto grau, mas se faltar o envolvimento do amor, jamais realizaremos nossa felicidade.

Nós admiramos em a natureza vegetal e animal ( de todos os tipos) o “instinto” de união entre todos os seres em si mesmos e em seu relacionamento com os outros seres. Uma atração maravilhosa que aproxima os seres uns dos outros para se completarem.

O trabalho de uma abelha, por exemplo. Para sua sobrevivência vai buscar o néctar nas flores para produzir seu próprio alimento: o mel. Mas enquanto volita de flor em flor vai realizando a polinização das plantas que é causa da multiplicação dos mesmos seres.

O perfume das flores tão variado, ao mesmo tempo que envolve o espaço da atmosfera, de modo especial próximo ao ser humano, ao mesmo tempo atrai as abelhas e outros insetos que também ajudam na polinização das mesmas plantas.

Pode parecer infantil mas na vida humana, o gostar de alguém é o princípio da aproximação das pessoas seja para a boa convivência, seja para as amizades ou mesmo união de vidas.

Ao mesmo tempo o sentimento que nos aproxima uns dos outros, tem formas diferentes em pessoas cuja aparência talvez não atraísse ninguém.

Todos conhecemos amizades e mesmo união de amor que olhando de fora podemos nos admirar (com nossa forma seletiva superficial) como foi possível esta união.

As características são muito variadas… É o segredo do coração humano que Deus inventou como tesouro e fonte de muita felicidade.