Liturgia diária › 21/09/2017

Ano A – 5ª-feira da 24ª Semana do TC – Evangelho – Mt 9,9-13

Liturgia da Horas
Ofício da 4ª semana – Tempo Comum.
Laudes (Manhã); Hora Sexta (Meio dia); Vésperas (tarde) e Completas (noite)

Liturgia da Missa
Cor: Verde – Missa: Prefácio Tempo Comum.

Leituras do Dia

1ª Leitura – Ef 4,1-7.11-13
Foi Cristo quem instituiu alguns como apóstolos,
outros como evangelistas.

1ª Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios 4,1-7.11-13

Irmãos:
1Eu, prisioneiro no Senhor, vos exorto
a caminhardes de acordo com a vocação que recebestes:
2Com toda a humildade e mansidão,
suportai-vos uns aos outros com paciência, no amor.
3Aplicai-vos a guardar a unidade do espírito
pelo vínculo da paz.
4Há um só Corpo e um só Espírito,
como também é uma só a esperança à qual fostes chamados.
5Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo,
6um só Deus e Pai de todos,
que reina sobre todos,
age por meio de todos e permanece em todos.
7Cada um de nós recebeu a graça
na medida em que Cristo lha deu.
11E foi ele quem instituiu alguns como apóstolos,
outros como profetas,
outros ainda como evangelistas,
outros, enfim, como pastores e mestres.
12Assim, ele capacitou os santos para o ministério,
para edificar o corpo de Cristo,
13até que cheguemos todos juntos à unidade da fé
e do conhecimento do Filho de Deus,
ao estado do homem perfeito
e à estatura de Cristo em sua plenitude.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 18(19A),2-3.4-5 (R. 5a)

R. Seu som ressoa e se espalha em toda a terra.

2Os céus proclamam a glória do Senhor, *
e o firmamento, a obra de suas mãos;
3o dia ao dia transmite esta mensagem, *
a noite à noite publica esta notícia.R.

4Não são discursos nem frases ou palavras, *
nem são vozes que possam ser ouvidas;
5seu som ressoa e se espalha em toda a terra, *
chega aos confins do universo a sua voz.R.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 9,9-13

Naquele tempo:
9Partindo dali, Jesus viu um homem chamado Mateus,
sentado na coletoria de impostos,
e disse-lhe: ‘Segue-me!’
Ele se levantou e seguiu a Jesus.
10Enquanto Jesus estava à mesa, em casa de Mateus,
vieram muitos cobradores de impostos e pecadores
e sentaram-se à mesa com Jesus e seus discípulos.
11Alguns fariseus viram isso e perguntaram aos
discípulos: ‘Por que vosso mestre come
com os cobradores de impostos e pecadores?’
12Jesus ouviu a pergunta e respondeu:
‘Aqueles que têm saúde nóo precisam de médico,
mas sim os doentes.
13Aprendei, pois, o que significa:
`Quero misericórdia e não sacrifício’.
De fato, eu não vim para chamar os justos,
mas os pecadores’.
Palavra da Salvação.

Comentário Monsenhor Paulo Daher

Na carta aos Efésios 4, 1-7.11-13,     o apóstolo aconselha que mantenham a vocação deles com paciência, vivendo sempre unidos. Somos um só Corpo num só Espírito por Cristo que chamou cada um para um serviço: apóstolos, profetas, evangelistas e doutores, com  sua presença para que cresçam até a maturidade de cristãos.

Esta palavra vocação, chamado, na História da Salvação, na vida religiosa e na vida comum é inspiradora de muitas propostas para a realização do ideal das pessoas.

Em primeiro lugar fala-se que todos fomos chamados para a vida humana. Chamados, propriamente, não, porque nem existíamos. Deus fez-nos nascer por sua palavra criadora, colocando na união íntima de dois seres humanos: homem e mulher, nossa existência.

Podemos com certeza dizer que todos nós pela Palavra divina viemos à vida, como desejo amoroso de Deus. Se, depois de crescidos nós ficamos conhecendo como fomos queridos e amados por nossos pais, antes mesmo de vir ao mundo, sentimos um prazer muito grande. Saber que fomos sempre amados e desejados faz-nos um bem imenso.

E depois de uma vida religiosa de fé meditamos que isso aconteceu no coração de Deus, dá-nos uma alegria muito grande.

Mas tudo o que Deus realiza tem uma finalidade. Não viemos ao mundo só para que fôssemos mais um ser humano criado. Deus tem um plano sobre mim, sobre cada um de nós. É isso que chamamos: vocação, fomos chamados para realizar um sonho de Deus, melhor do que os sonhos de nossos pais sobre nós.

O trecho acima da carta de s. Paulo afirma as muitas vocações. E nossa Igreja aplica estas palavras para o apóstolo Mateus. E diz-nos da responsabilidade que recai sobre esta missão. O cuidado, o preparo, a perseverança deve ser pedida a Deus constantemente porque é missão muito sagrada: que todos conheçam Jesus, o sigam, o amem. E quem é chamado deve mostrar por sua vida que quer realizar com responsabilidade a confiança que Deus depositou nele..

Você sabe qual é o chamado de Deus sobre sua vida? Deus espera de você realizar um plano de amor para você mesmo e para muitas pessoas.

Ore, peça ao Espírito Santo, descobrir, se ainda não o sabe, aceitar e contar sempre com a graça de Deus: a que e a quem você foi chamado? De você depende a salvação de muitas pessoas!

Em Mateus 9, 9-13, Jesus viu Mateus na banca de cobrador de impostos e o chamou para segui-lo.  Mateus seguiu Jesus e mais tarde deu um banquete de despedida, convidando Jesus e todos os seus amigos de profissão e os pecadores  Os fariseus reclamaram. Jesus respondeu: “Não são os que tem saúde que precisam do médico… Quero misericórdia. Não vim chamar os justos e sim os pecadores.”

Primeiro admiramos a prontidão com que Mateus rico cobrador de impostos deixou tudo para seguir Jesus. Não devia ser fácil para ele um judeu que se enriquecia com o dinheiro de seu povo para pagar tributos aos dominadores romanos. e por isso ele como os outros cobradores eram considerado pecadores, pois estavam favorecendo a dominação dos romanos sobre o povo judeu.

E em sua alegria e felicidade de poder seguir Jesus ( de quem certamente havia ouvido falar muito!) oferece em despedida um lauto jantar a Jesus convidando outros cobradores seus amigos.

Jesus conseguia até trazer para perto de si esses que eram desprezados pelos chefes religiosos judeus.

Para Deus não há barreiras nem limites quando olha para alguém com amor. É irresistível. Seu olhar, sua palavra, suas mãos divinas quando se dirigem para alguém realiza gestos inimagináveis e inesperados.

Penso que é por isso que às vezes nos esquivamos de encontrar Jesus nas esquinas de nossas vidas, ou quando parece que estamos no auge da alegria que o mundo está oferecendo. Pois se cruzarmos nosso olhar como o dele, estaremos perdidos, ou melhor seremos achados, tocados, feridos por seu amor irresistível.

Jesus veio à terra para buscar os que estavam perdidos. Os santos já estão em casa, as suas ovelhas já estão seguras em seu redil. Mas os que estão fora é que  estão precisando muito de sua presença.

Nós às vezes nos acomodamos vendo nossas igrejas cheias de gente devota, cantando e rezando com entusiasmo. Talvez a visão dessas pessoas de tanta fé, ou as vozes melodiosas, s gestos animados nos façam esquecer a grande multidão que está lá fora cantando outras músicas, dançando outras valsas, esquecidas de viver sua vida e longe d´Aquele que é na verdade a única alegria e felicidade de nossas vidas.