Lectio Divina do 24º. Domingo Comum

Texto Bíblico: Marcos 8, 27-35

Jesus partiu para as cidades vizinhas de Cesareia de Filipe. No caminho ele
interrogava seus discípulos: Que dizem as pessoas quem sou eu? Pedro respondeu: para
uns João, Batista, para outros Elias, para outros ainda, um dos profetas. E Jesus: mas
para vocês quem sou eu? Pedro responde: Tu és o Cristo. Jesus ordenou severamente
que não falassem dele a ninguém. Depois começou a ensinar-lhes que era necessário
que o Filho do Homem sofresse muito, que fosse rejeitado pelos anciãos, os sumos
sacerdotes e escribas, que fosse morto, e, três dias depois ressuscitasse. E falava desse
assunto abertamente. Pedro, chamando-o à parte, pôs-se a censurá-lo. Ele, porém,
voltando-se e vendo seus discípulos, repreendeu a Pedro: Afasta-te de mim, satanás,
pois teus pensamentos não são de Deus, mas dos homens. A seguir ele convocou a
multidão com seus discípulos e lhes disse: Se alguém quiser seguir-me, renuncie a si
mesmo, tome sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar sua vida vai perdê-la. Mas
quem perder sua vida por causa de mim e do evangelho vai salvá-la.

1 – Leitura – O que diz o texto?

Jesus como de costume andava pelas estradas da Palestina de cidade em cidade e
enquanto caminhava ia conversando com os discípulos e o povo sobre o reino de Deus.
Já havia passado um bom tempo com eles. Por isso pergunta sobre a opinião das
pessoas sobre ele. O que dizem pela impressão que sentem sobre o que Ele fala e o que
faz. Gostaram de João Batista, assim pensavam que ele talvez não tivesse morrido.
Lembravam-se de tantos profetas que falavam e faziam o que Jesus estava fazendo. Por
fim, Cristo quis saber a opinião deles mesmo. Pedro declara claramente pelos outros que
Ele era o Messias, o Salvador esperado. Cristo não queria que divulgassem isso para os
outros para não dar ocasião de algum movimento político de libertação do povo judeu
do jugo dos romanos. Mas quando ele fala de seus sofrimentos e morte, Pedro quer
afastar esse pensamento dele. Achava que não podia acontecer isso depois de tanto
trabalho maravilhoso que Jesus havia feito. E Jesus o repreende: Os pensamentos de
Pedro não eram como os planos de Deus. E logo fala da cruz, dos compromissos de
cada um de nós. Explica que sofrer, até perder a vida por Ele e pelo bem é que é
felicidade.

Perguntas sobre a leitura

Que pergunta Jesus fez aos apóstolos? Qual a resposta deles?
O que então Jesus perguntou depois?
Diante da resposta de Pedro o que Cristo recomendou?
O que Cristo apresentou e qual a reação de Pedro?
Por fim que disse Jesus sobre a cruz, o sofrimento e a salvação?
2 – MEDITAÇÃO – O que me diz o texto? O que nos diz o texto?
Todos já temos uma certa caminhada na vida cristã. Já é hora de poder dar uma
resposta sincera à pergunta: quem é de fato Jesus para mim?
Preocupo-me em conhecer melhor a Cristo? Que faço para conhecê-lo?
Qual é minha reação quando depois de me esforçar por ter uma vida cristã
melhor, acontecem coisas que me fazem sofrer?
Qual é meu pensamento sobre esta cruz de que fala Jesus? Como a recebo?
Como é minha fé diante das contradições da vida? Queixo-me ou coloco minha
vida nas mãos do Senhor?

3 – Oração – O que digo a Deus? O que dizemos a Deus?

Jesus, tu és meu Deus. Eu te adoro. Reconheço-Te como Senhor de tudo: Tu és
princípio, meio e fim de cada coisa. Tu és a origem, o começo e o final de cada pessoa.
Sabes quem sou e para que vim ao mundo: Tu conheces o que penso, planejo, faço e
espero. Tu te alegras com cada passo que dou. Tu me animas em cada iniciativa que
tomo. Nada escapa a teu amor cuidadoso. Quero ouvir-te, descobrir teus desejos e
sonhos. Tu estás comigo sempre: o ontem está escrito em teu livro de misericórdia. O
hoje está depositado em tuas mãos bondosas. O meu amanhã é um segredo teu para
minha felicidade.

4 – Contemplação

Como interiorizo a mensagem? Como interiorizamos a mensagem?
Coloquemo-nos recolhidos, pensando ver Jesus rodeado de seus apóstolos e de
muitas pessoas. Ele olha para nós e quer saber o que pensamos dele. Abramos nossos
olhos, fixemos nossos pensamentos. Estamos diante de Jesus, amigo, compreensivo.
Seu olhar penetra nosso íntimo… Nossa resposta aparece logo em nosso modo de
pensar, de sentir, de falar e de agir… Ele sabe o que pensamos d´Ele e como gostaríamos
de aceitá-lo mais como um Amigo que nos ama… O que falo, o que procuro saber, o que
faço, como convivo com as pessoas… Pedir que nos ajude a mostrar mais que confiamos
n´Ele… Abramos nossos corações com sinceridade… Ele quer ouvir-nos.
Repitamos muitas vezes: Obrigado Senhor porque me atendes! Senhor, que eu procure
conhecer-Te melhor, mostrar mais amor a Ti e aos outros!

5 – Ação

Propostas pessoais
Quero lembrar-me mais vezes durante o dia de que Deus me ama, me
acompanha com amor em tudo o que eu sou e faço. Procure mais vezes o
silêncio para se encontrar com o Mestre.
Propostas comunitárias
Procure ajudar sua família para que juntos se encontrem com Jesus lendo sua
Palavra e meditando sobre ela e fazendo orações à luz da Palavra.
Nas reuniões pastorais ou litúrgicas ajude a todos para que busquem conhecer
melhor Jesus e conviver bem com ele sempre e em todo o lugar.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.