Papa Francisco “inclui, não julga, é humilde”, diz jovem

Andressa Collet – Cidade do Vaticano

O Sínodo dos Bispos começa nesta quarta-feira (3), no Vaticano, para dar voz às experiências vividas pela juventude em diferentes partes do mundo e também para analisar os problemas atuais dos jovens, como nos conta Tanise Santin Biason, 29 anos, de Erechim, no Rio Grande do Sul: “A gente nota essa sede de amparo e vazio que muitos jovens se encontram, mas também a gente nota essa busca por um suporte. Acho que o jovem tem a noção da falta e tem procurado preencher esse vazio.”

O Papa pop e a sua linguagem

Tanise participa do Movimento de Cursilhos de Cristandade (MCC Brasil) da sua região, uma entidade que apoia a juventude a buscar a fé, através da Palavra de Jesus. Ela conta que, durante os retiros espirituais com os jovens, muitas frases do Papa Francisco são atribuídas às mensagens, “justamente pelo carisma, cumplicidade e forma de conseguir incluir todo mundo dentro da nossa religião”.

A linguagem do Papa Francisco, acrescenta Tanise, tem acalentado e ajudado os jovens, num momento importante de busca por um contato com a espiritualidade.

“ A gente nota que, quando se fala do Papa Francisco, vem essa ligação, empatia, visão do Papa pop, do Papa que inclui, que não julga, que é humilde, reconhece erros e falhas, e acaba se colocando como alguém como nós. Então, a empatia do Papa com os jovens é muito grande. Ele acaba se tornando um ídolo. ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *