Muticom da Diocese de Petrópolis debate fake news

30 09 2018 Muticom Pastoral da Comunicação
Clique na imagem e veja o álbum de fotos

A Pastoral da Comunicação da Diocese de Petrópolis realizou, no dia 30 de setembro de 2018, o seu 8º Mutirão de Comunicação, com o tema “Fake News: da lógica da serpente à era digital”, com a presença do jornalista Alexandre Varela do site “O Catequista”. O bispo diocesano, Dom Gregório Paixão (OSB) esteve presente e falou aos agentes da Pascom, alertando-os sobre os riscos das notícias falsas, suas consequências e como um agente cristão da comunicação deve se portar para evitar transmitir as fake news (notícias falsas).

Dom Gregório Paixão ressaltou que o importante é sempre anunciar e divulgar a verdade, que é Jesus Cristo. “Não existe nada mais maravilhoso que comunicar a alegria do Evangelho, as graças que Deus nos dá, pois este deve ser a missão do cristão comunicador. Precisamos ter pessoas que tenham um olhar positivo sobre a vida. Devemos sempre comunicar a verdade que é Cristo” afirmou o bispo diocesano.

O encontro começou com a missa, celebrada pelo coordenador diocesano da Pascom, Padre Alexandre Brandão, na Igreja São José do Itamarati, Decanato São Pedro de Alcântara, onde aconteceu o 8º Muticom. Padre Brandão agradeceu todo o trabalho que vem sendo realizado pelos agentes da Pascom nas paróquias, ressaltando a importância do testemunho e de se ter uma espiritualidade.

Padre Alexandre Brandão convocou todos os coordenadores paroquiais da Pascom para Assembleia Diocesana, que acontece em novembro. Segundo ele, nesta assembleia será anunciado o novo coordenador diocesano, que seguindo orientação da Comissão Episcopal Pastoral para Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), deverá ser um leigo, como ocorreu com a Pascom Nacional e no Regional Leste 1 da CNBB.

O tema central do Muticom foi apresentado por Alexandre Varela, único jornalista credenciado na Sala da Imprensa do Vaticano, sem está residindo em Roma, sendo que este critério é usado para credenciar os jornalistas. Durante a sua apresentação, Alexandre frisou que é importante ao comunicador católico verificar as fontes primárias da informação e saber o contexto em que tal frase foi dita.

Ele apresentou diversos exemplos sobre notícias falsas, inclusive algumas católicas. Alexandre Varela chamou atenção dos participantes do Muticom para os três tipos de fake news: mentira, narrativa e erro. Na sua afirmação estas três formas causam grande dano quando divulgada sem as pessoas buscarem a verdade.

Como ocorre deste o primeiro Muticom, na parte da tarde, os agentes da Pascom participam de oficinas. A primeira no 8º Muticom foi com Mateus Fagundes, agente da Pascom e profissional de Markenting. Ele apresentou as várias formas para se aproveitar ao máximo e avaliação da divulgação pelo Facebook. A segunda oficina foi com Paulo Siqueira falou sobre liderança, apresentando diversos conceitos, mas frisa que a preparação para tudo na vida começa de dentro para fora.

Um comentário em “Muticom da Diocese de Petrópolis debate fake news

  • 4 de outubro de 2018 em 00:53
    Permalink

    Há uma semana recebi uma ligação, cujo cidadão se identificou como pesquisador da cnbb. Pedindo participação de pesquisa de voto. Uma única vez em que perguntei, ” De onde é mesmo? O cidadão desligou, e é bem provável esta ligação ter sido considerada como voto a seus interesses conluiados. Bom pra mim, cnbb, é 17. Sou cristão, 0romeiro do que tudo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *