Diocese institui comissão para defesa do meio ambiente

A Diocese de Petrópolis pela primeira vez, vai participar do Tempo da Criação, que vai do dia 1º de setembro a 4 de outubro, quando em todo mundo são realizadas ações e celebrações para chamar atenção de todos para as questões ambientais e a necessidade de cuidar da Casa Comum, a Terra.

Para concretizar a participação, com autorização do bispo de Petrópolis, Dom Gregório Paixão, OSB e apoio dos padres da Diocese foi criada a Comissão Diocesana Laudato Si, com objetivo de trabalhar a questão ambiental na Diocese, assim como acompanhar as ações desenvolvidas de preservação e conservação do meio ambiente. (Conheça a proposta da Comissão Diocesana Laudato Si clicando aqui).

Para oficializar os trabalhos da Comissão, no dia 1º de setembro, Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação instituído pelo Papa Francisco, será celebrada uma missa, às 19h, na Igreja São José, no Itamarati, quando acontece a abertura do Tempo da Criação, que este ano tem como tema “A Teia da Vida”.

A missa será presidida pelo Vigário Geral da Diocese, Monsenhor José Maria Pereira e concelebrada pelo Vigário Diocesano da Caridade, Padre Rafael Soares.

Ainda dentro do Tempo da Criação, no dia 22 de setembro, às 8h30, a Comissão Laudato Si promove uma caminhada no Parque Natural Municipal de Petrópolis Padre Quinha.

O objetivo é reunir um grande número de pessoas de várias denominações religiosas e ao final, seguindo orientação do Vaticano, realizar uma oração ecumênica. O Tempo da Criação será concluído com uma missa, no dia 4 de outubro, dia de São Francisco de Assis em local ainda a ser definido.

A Comissão Diocesana Laudato Si, formada inicialmente por Rogerio Lima Tosta, Jorge Luiz, Fernanda Gonzalez e o Diácono Permanente, Sergio Gonzalez, definiu em sua primeira reunião, retomar a oração ambientalista, escrita pelo advogado e ambientalista, Sidônio Fernandes.

Esta oração foi aprovada pelo Papa  Bento XVI, que autorizou o uso e divulgação, sendo aprovada também por Dom Filippo Santoro, quando era bispo de Petrópolis e por Dom Gregório Paixão, que incentivou sua divulgação.

Padre Rafael Soares disse que as ações de preservação ambiental é muito importante, lembrando que é preciso cuidar do planeta e de seus bens naturais. Uma das propostas do padre é a realização em novembro de um encontro de formação sobre o documento Laudato Si.

“Penso que a comissão tem que promover e apoiar a formação socioambiental nas paróquias, pastorais, movimentos, a partir da fé cristã. Para que possam viver a espiritualidade ecológica e o cuidado com o meio ambiente. O que está em jogo é a qualidade de vida. Vida do planeta e do ser humano” afirmou Jorge Luiz, membro da Comissão.

Para o diácono Sergio Gonzalez cuidar da criação é uma missão que Deus deu ao ser humano desde o início e por isso acredita que a Igreja tem um papel fundamental ao promover o respeito ao meio ambiente. “Somos batizados e enviados ao mundo, para viver e levar o Evangelho a toda as pessoas para que possamos ser conscientes do nosso papel na preservação e conservação do meio ambiente”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *