Capela do Hospital Alcides Carneiro é reinaugurada

O Bispo da Diocese de Petrópolis, Dom Gregório Paixão, ao lado do Monsenhor Geraldo Policarpo, Pároco de Nossa Senhora do Amor Divino, e do Vigário Paroquial, Padre Guilherme Silva dos Santos, reinaugurou a Capela Nossa Senhora Aparecida do Hospital Alcides Carneiro (HAC). A missa foi presidida pelo bispo e contou com a presença do prefeito Bernardo Rossi, do vice-prefeito Albano Filho (Baninho) e secretários municipais, além de funcionários e parentes de pacientes atendidos pelo Hospital.

A reinauguração aconteceu no dia 27 de maio de 2019 e atende uma antiga reivindicação da comunidade católica de Correas, funcionários, pacientes e visitantes que pediam a reforma da capela. Monsenhor Geraldo Policarpo disse que a obra de restauração somente aconteceu, pois contou com apoio da Prefeitura de Petrópolis.

As missas da capela serão retomadas. A previsão é de que sejam realizadas celebrações semanais. A próxima já está marcada para esta quinta-feira (30.05), às 15h, e a capela volta a estar aberta todos os dias para o os fiéis.

“É com muita satisfação que reabrimos essa capela, e com a presença do nosso bispo Dom Gregório e do monsenhor Geraldo. Esse é um patrimônio da nossa cidade, precisa ser preservado. É um local para o conforto de familiares e amigos de pacientes internados no hospital”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

As reformas começaram setembro do ano passado e com pintura e telhados novos, a capela voltou e expor as imagens religiosas no altar. “O hospital precisa ter um espaço para que as pessoas que passam por dificuldade possam exercitar a fé. Com essa reforma voltamos a oferecer esse espaço para cuidar do lado espiritual”, ressalta a secretária de Saúde, Fabíola Heck.
Durante a celebração, Dom Gregório Paixão lembrou um pouco da história de Corrêas. Destacou o fato da região ser privilegiada para o cuidado da saúde, por conta do clima menos frio, o que ao longo da história atraiu a instalação de algumas unidades de saúde, entre os quais, o Hospital Alcides Carneiro. E a construção da capela acompanhou essa história, a partir do final da década de 40. “Ao lado de todo hospital existe uma capela, para que haja um momento para rezarmos e quando houver falta de força física, esse seja um local para se elevar os pedidos. Esse espaço é fundamental”, destacou o bispo.

A cerimônia contou com a presença de representantes da Pastoral da Saúde, que voltam a ter o local de grande importância para o exercício de suas tarefas. “Voltar a ter a capela aberta e reformada é uma benção. É aqui que sempre nos preparamos para começar as visitas aos pacientes no hospital”, destaca a agente da Pastoral, Márcia Dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *