Cantora petropolitana Juliana Limah se apresenta na JMJ no Panamá

O show Jardim Juliana Limah é uma das atrações do Festival da Juventude da Jornada Mundial da Juventude 2019, que acontece no Panamá, até o dia 27 de janeiro. A cantora católica e missionária petropolitana vai se apresentar amanhã, dia 23 de janeiro, no Parque Omar – San Juan Diego, acompanhada por uma banda panamenha e outros cantores do Panamá. “Para mim o convite de cantar na Jornada, com um show só meu é um graça muito grande. Um presente que Deus me deu”, afirmou a cantora.

Nos últimos anos ela tem dividido seu tempo entre o trabalho, à família e ser missionária católica. Juliana conta que o convite para participar da JMJ surgiu devido a ter participado do Projeto 10 Talentos, realizado pelo produtor e músico Junior Cabreira, quando ficou 15 dias no Panamá. “Durante o projeto conheci muitos músicos e que também por meio da música são missionários e estão disponíveis para missão”, conta Juliana.

Além do seu show, no sábado, Juliana Limah se apresentar com a Comunidade Jesus Menino, cantando ao lado de Alex e Filipe. A Comunidade dará testemunho pró-vida falando aos jovens de todo o mundo sobre a importância dos cristãos católicos estarem lutando contra o aborto. “Para mim foi uma alegria muito grande fazer um show só meu e ao mesmo tempo cantar com a Comunidade Jesus Menino e mais uma vez participar de um evento com a presença do Papa Francisco. A alegria é muito grande”, afirmou a cantora.

Juliana Limah está em missão desde a semana passada, quando viajou com os missionários da Comunidade Católica Shalom para uma missão na Costa Rica. Neste trabalho fez o que gosta, além de cantar, ir de casa em casa levando a Palavra de Deus e testemunhando o amor de Cristo. Para ela ser missionária é o que dá sentido a sua vida e por isso, ao longo de 2018 realizou diversos trabalhos na Diocese de Petrópolis e em outras regiões, como participar do encontro de músicos na Comunidade Canção Nova e cantar a música de abertura da missa. “Ter fé é experimentar a bondade de Deus e o missionário, que se coloca a serviço do Senhor, é evangelizar com a própria vida”, afirma.

Em 2018, a cantora e missionária ficou muito feliz com sua participação no CD da banda católica dominicana Alfareros, no disco “Setenta veces siete”, vencedor do Grammy Latino de Melhor Álbum Cristão. Alfareros foi criado em 1995 e é a primeira vez que foi indicado e saiu vencedor do prêmio.

Julana Limah disse que ficou muito feliz e que a participou no disco e com a premiação foi um divisor de águas no seu trabalho. A missionária católica contou que conheceu Alfareros por meio de um amigo da Guatemala. “Fiquei imensamente apaixonada pelas músicas e a verdade que há nelas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *