JDJ/2018 em Magé reúne mais de oito mil pessoas na missa de encerramento

30 07 2018 Encerramento da JDJ 2018 Magé

Clique na imagem e veja o álbum de fotos

A terceira edição da Jornada Diocesana da Juventude (JDJ) acontecerá em 2021 e será no Decanato Santa Teresa (Teresópolis). Foi com este anúncio que Dom Gregório Paixão (OSB), Bispo da Diocese de Petrópolis, encerrou a JDJ/2018, que aconteceu entre os dias 26 e 29 de julho, no Decanato São José de Anchieta, em Magé, reunindo na missa de encerramento, mais de oito mil pessoas. “A Jornada foi um grande encontro, quando cada jovem teve a oportunidade de experimentar o encontro pessoal com Jesus Cristo. Foi tudo perfeito e a participação dos jovens durante os quatro dias foi muito boa e vivemos momentos de grande espiritualidade, mostrando para o mundo o testemunho destes jovens que fizeram a opção por Jesus Cristo”, afirmou o bispo.

Dom Gregório Paixão disse que todos os momentos foram importantes e com toda certeza tocaram os jovens e voluntários que estavam trabalhando. Mas, o bispo destacou a Via Sacra com a procissão luminosa, que segundo ele foi de grande emoção, podendo perceber no rosto de cada jovem a emoção. “Foi surpreendente, ver os jovens e voluntários emocionados, muito chorando. De fato, foi uma beleza única, vivida naquele momento quando percebemos e compreendemos o amor de Cristo e o verdadeiro sentido da comunhão entre irmãos”, afirmou Dom Gregório frisando que cada momento da JDJ foi uma experiência única na vida de todos, como o momento de penitência no Poço Bento, a adoração ao Santíssimo Sacramento, o momento Mariano e o festival da juventude.

De acordo com os coordenadores, foram mais de 700 jovens de todas as paróquias da Diocese e ainda contou com a presença de jovens vindos de outras regiões do Estado do Rio. “Esta segunda Jornada foi uma grande graça. Vimos a reação dos jovens que vieram conviver estes dias com Jesus Cristo e a certeza que estão preparados para realizar um trabalho missionário. São muitos jovens reunidos aqui vivendo a alegria deste encontro com Cristo e me sinto muito feliz por conviver estes dias com os jovens”, afirmou o bispo.

Dom Gregório Paixão afirmou que a Diocese está de portas abertas para juventude e que cumpram em suas vidas o que diz o tema da Jornada: sejam corajosos, firmes na fé e não tenham medo de viver no mundo a alegria de estar junto a Cristo. Para o bispo diocesano a Jornada foi muito mais do que um evento, foi o encontro de pessoas que se amam como família, vivendo a experiência do encontro com Jesus Cristo.

Durante os quatro dias da JDJ/2018, os jovens tiveram a oportunidade de conviver de perto com cantores católicos como Dunga, Eugênio Jorge, Cosme, Colo de Deus, Márcio Pacheco, Celina Borges, Emanuel Stênio e Olivia Ferreira. A Jornada contou ainda com a participação dos cantores católicos da Diocese: Marcela Siesler, Eder Souza, Jorge Mongó e tantos outros. Eles proporcionaram aos jovens momentos de grande beleza espiritual, lazer e música, levando todos a manifestar a alegria de Jesus Cristo.

A jovem Sabrina, coordenadora do grupo de Formação de Adolescente Cristão (FAC) da Paróquia Nossa Senhora de Piedade, disse que a experiência da JDJ/2018 foi muito importante, principalmente a convivência com pessoas de outras paróquias e quer levar esta experiência da comunhão para o trabalho com os adolescentes do FAC. Isabela Tedesco, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Piabetá, disse que a JDJ tocou o seu coração desde a primeira jornada, que aconteceu em 2015 em Petrópolis. “Quis reviver toda aquela experiência novamente e por isso me escrevi para participar desta jornada. Uma coisa que aprendi nestes dias é a importância de ser caridoso, pois Cristo nos ensina o quanto é importante estar em comunhão com os irmãos, pois Jesus nos ensina que devemos ser generosos, bondosos e viver o amor verdadeiro que é Deus. Quero levar isto para minha família e para todas as pessoas com quem vou conviver”, afirmou Isabela.

A JDJ/2018 contou com muitos voluntários das paróquias do Decanato São José de Anchieta e dos movimentos e pastorais que se organizaram para ajudar durante a jornada. O cursilhista Pedro Paulo é um dos voluntários que atuou na JDJ e para ele foi uma grande alegria contribuir com a Jornada para os jovens. “É muito bom participar deste evento e ver este colorido de jovens é uma grande alegria. Todos os movimentos estão envolvidos para organizar este encontro para juventude da Diocese. Existe um lema que diz, a juventude é o futuro e aqui está a juventude, por isso é muito importante promover a evangelização”.

Padre Leonardo Santos, um dos organizadores da JDJ/2018, disse que a jornada foi uma grande graça de Deus, desde o primeiro dia até a missa de encerramento. Ele destacou o quando foi importante ver os jovens participando de todos os momentos da JDJ e na sua avaliação, a organização foi excelente e todas as dificuldades foram superadas confiando sempre em Deus e na Virgem Maria e contando com a disponibilidade de todos os envolvidos. “Viver esta jornada junto com os jovens foi renovar a alegria que existe dentro de nós e por isso vale a pena todos os esforços para proporcionar momentos como este em nossa Diocese”, afirmou Padre Leonardo.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.