Mons. Ildeu Ferreira Malta

Mons. Ildeu Ferreira Malta

Nascido a 26/08/1945 em Senhora dos Remédios, MG
Ordenado a 08/12/1974 em Petrópolis, RJ
Falecido em 21 de janeiro de 2016

No dia 23 de janeiro, após a missa de corpo presente na Igreja Matriz Nossa Senhora do Remédios em Minas Gerais, o corpo do Monsenhor Ildeu Ferreira Malta, 70 anos, foi sepultado no Cemitério Municipal da cidade mineira de mesmo nome da Igreja. Monsenhor Ildeu Ferreira, era Pároco Emérito da Paróquia Nossa Senhora da Ajuda de Guapimirim e nos últimos anos, estava morando na Igreja São José, na Paróquia Nossa Senhora da Piedade, em Magé.
Ele morreu na noite do dia 21 de janeiro, no hospital do Rio, onde estava internado devido a complicações de saúde. No dia 22 de janeiro, às 16h, o Bispo Diocesano, Dom Gregório Paixão, OSB, presidiu a missa de corpo presente na Igreja São José, concelebrada por diversos padres diocesanos, assim como o vigário geral da Diocese, Monsenhor Paulo Daher.
A missa de corpo presente em Nossa Senhora dos Remédios contou com a presença de mais de 15 padres, a maioria nascidos na mesma cidade do Monsenhor Ildeu e muitos, seguiram seus passos sendo ordenado na Diocese de Petrópolis. Ele foi o primeiro jovem da cidade mineira a ir para o Seminário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino e a se ordenar sacerdote em 1974.
Monsenhor Ildeu Ferreira Malta, nasceu em Nossa Senhora do Remédios, no dia 26 de agosto de 1945 e foi ordenado sacerdote, em 8 de dezembro de 1974, por Dom Manoel Pedro da Cunha Cintra. Ao longo de seu ministério sacerdotal passou por diversas paróquias, ficando grande parte do tempo na Paróquia Nossa Senhora da Ajuda de Guapimirim, onde era Pároco Emérito.
Filho de Anibal João Ferreira e Hilda Ferreira Malta Ingressou no Seminário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino em 1962. Estudou Filosofia no mesmo seminário de 1967 a 1969. Depois foi para Itália (Pádova), onde estoudou Teologia de 1970 a 1974, e retornou no mesmo ano para Petrópolis onde fora ordenado.
Foi formador no seminário de 1975 a 78 e diretor espiritual de 1980 à 82. Trabalhou nas paróquias de Suruí (São Nicolau) e Mauá (N. sra da Guia) de 1975 à 1983; Paróquia do Itamarati (São José) em 1984; Paróquia de Guapimirim (N. Sra. da Ajuda) de 1985 à 2009; Vigário em Magé (N. Sra. da Piedade) de 2009 até seu falecimento na data de hoje. (Fonte: Paróquia Nossa Senhora da Piedade e Pascom da Paróquia)

Missa de corpo presente Monsenhor Ildeu – Homília Dom Gregório Paixão OSB

A vida humana é cercada de mistérios. E alguns mistérios estão muito próximos de nós. Principalmente para aqueles que vivendo a  Vida Humana  buscam também a Vida Divina. Sim, conseguir entender o mistério da Santíssima Trindade é algo quase que impossível para nós no sentido mais profundo da Palavra; um Deus que é Pai, que é Filho e que é Espírito Santo, Três Pessoas em um Único Deus, o Mistério da vida cristã. Entender por exemplo o Mistério da Fé que se manifesta por meio da Eucaristia também é algo que ultrapassa a nossa capacidade no sentido de entender profundamente esse Mistério embora nós o vivamos por aquele que nós comungamos, bebemos seu Sangue, porém o Mistério permanece, Pão e o Vinho Eucaristizados.

Um outro mistério grande para nossa vida é o Mistério da Morte. Quem de nós é capaz de entender plenamente o que significa a morte? Quem de nós é capaz de falar da morte em plenitude já que nós ainda não passamos por essa experiência? Quem de nós é capaz de entender o mistério de Deus e de toda a vida quando diante dos nossos olhos se encontra um corpo inanimado? Meus irmãos e minhas irmãs, a Vida Humana é cercada sim de muitos Mistérios, mas a Vida Divina nos revela às respostas que nós precisamos para estes mistérios, fazem partes das suas vidas, a Humana e a Divina. Ora, diante de nós um “Corpo”, porém em nosso coração uma” Vida” que permanece plena pelo  “Amor”  que nós sentimos.

Ninguém morre definitivamente se alguém é capaz de amar aquela alma. Ninguém morre para ser esquecida se existe alguém que é capaz de entender o” Mistério dessa Passagem.” Sim diante de nossos olhos um corpo inanimado, mas um Irmão que está plenamente vivo em nosso coração. Ora, como disse, a Morte é sim um Mistério; Mistério tão grande que nenhum de nós diante de nós conhecerá a própria morte. Por incrível que pareça nós conseguimos enxergar a morte dos outros, mas nós próprios não enxergaremos a nossa morte.

Porque só existe algo, na Vida Humana, pensada por Deus, que é a vida. E três, nós poderíamos falar de três Passagens desta nossa vida para entender o Mistério que nós estamos hoje aqui celebrando. Um dia fomos, estivemos vivos no coração de Deus .  Sim estávamos lá, Deus nos amou, Deus nos pensou antes de tudo, e por isso, nós lá estávamos no coração daquele que é o Senhor, plenamente vivos. Ora nascemos para essa Vida que nós conhecemos, do nosso nascimento até o dia de nossa morte nós conhecemos aquilo que nós denominamos: Vida.

Mas a vida acaba diante dos nossos olhos. Porem nós passamos da Vida para a Vida. Portanto Não conhecemos a morte. E esse é o mistério do amor de Deus, ele nos deu vida plena e Jesus Cristo veio nos dizer, e ao mesmo tempo nos garantir pela sua Ressureição que todos nós podemos participar definitivamente desse grande Mistério de alegria que é passar da Vida para Vida , quando buscamos aquele que é o Senhor, quando entendemos em nossa vida o Mistério de Deus, e quando andamos como Homens e Mulheres que buscam o bem, que buscam o belo, que buscam aquilo que é eterno como Jesus nos falou no Evangelho de hoje.

Para aqueles que buscaram a Deus e conheceram o Senhor, e que pregaram através da sua própria existência esse mesmo Senhor , a vida; e Jesus nos disse que para aqueles que pregaram o mal, o inferno, é o Evangelho que nós acabamos de ouvir. Hoje devemos nos alegrar porque nós conhecemos um Irmão que deixando tudo e todos foi capaz de abandonar sua terra tão amada para onde voltará no dia de hoje para viver o Mistério de adoração.

Um Irmão que voltou sua existência em favor dos outros irmãos. Um Irmão que necessitado de perdão, por uma graça especial de Deus, perdoou os seus irmãos. Um Irmão que tinha sede e fome de Deus, mas foi capaz de alimentar os seus irmãos através da Eucaristia. Um irmão que largou todas as coisas para viver uma vida totalmente devotada ao Senhor, mas se alegrou por viver a beleza do Mistério do amor dos casais que abençoou pra que vivessem a riqueza do Matrimônio.

Um irmão que buscava a cada dia viver o Mistério do seu Batismo pela grandiosidade de ver tantos outros filhos que nasciam para a Fé através das Águas Batismais que ele próprio derramava em seus corpos. Sim, esse Irmão foi capaz de não apenas de abraçar a Fé e vivê-la plenamente e pregá-la, mas foi capaz também de mover corações para que outros Homens e Mulheres pudessem experimentar aquilo mesmo que ele experimentava na Carne esse Amor definitivo por Jesus Cristo.

Como não nos alegrar com essa Presença que nos ensinou, por essa Presença que foi capaz de nos dar uma boa Palavra, que foi capaz de testemunhar?!!! E é Interessante que quando nós buscamos o bem, e quando nós buscamos amar nós também somos capazes de sermos amados. Dos grandes Mistérios que cercou Mosenhor Ildeu  um profundamente me encantou, e serve de testemunho para toda Diocese: A Caridade dos Irmãos dessa Paróquia de Nossa Senhora da Piedade de Magé para com o Irmão doente.

Não poucos, mesmo trabalhando, largaram seus compromissos e viraram as noites para servir a esse servo do Senhor. Ele que foi Pai de tantos, no final da sua vida acabou sendo Filho de tantos homens e tantas mulheres e que agora pela Eternidade ele agradece a Deus. Agradeço a Deus pelo testemunho dos Sacerdotes dessa Paróquia, apadrinhado pelo  Pe Ernande que nunca deixou faltar uma coisa para esse Sacerdote para que  ele pudesse cuidar de sua saúde no final de sua vida. E é esse testemunho de vida cristã e caridade que nós vivemos. Encontrei muitas vezes com Monsenhor e ele disse:  Sr. Bispo , o Sr. Não pode imaginar a Caridade dessa Paróquia. Aqui posso rezar meu terço pedindo que Virgem que coloque minha vida nos braços de Deus. Eu estou profundamente feliz, não porque estou melhor, mas porque gozo de uma felicidade que sei que só Deus pode proporcionar no meio do sofrimento da carne.

Portanto esse irmão que alegrou a tantos, morreu feliz porque sabia para onde estava indo, porque foi capaz de reconhecer na sua vida aquele que é o Senhor e assim servindo a Igreja de Jesus Cristo e que cuja partida definitiva se deu ontem por volta das 9 horas da noite. Quero agradecer a Deus pela Graça recebida através da vida desse Irmão. Quero agradecer a Deus pelo aquilo que foi capaz não só de pregar, mas de Viver. Quero agradecer a Deus pela alegria das nossas lágrimas, porque a saudade é a presença da ausência, mas quando nós amamos e quando sabemos que verdadeiramente os que creem em Deus não morrem definitivamente, mas caminham para o Coração daquele que é o Senhor ,isso tudo deve gerar em nós uma grande esperança.

E esse caminho maravilhoso que o próprio Monsenhor Ildeu trilhou, mas que também nos ensinou através de seu próprio testemunho. Alegremo-nos irmãos, pelo nosso Irmão que partiu, mas choremos por aquele Irmão partiu. Alegremo-nos pelo presente que recebemos de Deus através de suas orações, principalmente da Eucaristia. Alegremo-nos agora porque ele intercede também diante de Deus com a multidão dos Anjos e dos Santos, que ele não esqueça de todos nós aqui presentes e de uma multidão que não pôde estar aqui, que ele interceda por todos nós no Reino definitivo onde ele já se encontra. Assim seja.

Dom Gregório Paixão Paixão OSB (Missa 22-01-2016- Igreja São José)

Fonte: Pascom Paróquia de Magé

Clique na imagem e veja o álbum de fotos do sepultamento de Monsenhor Ildeu em Nossa Senhora dos Remédios, MG.

Clique na imagem e veja o álbum de fotos do sepultamento de Monsenhor Ildeu em Nossa Senhora dos Remédios, MG. Pascom Paróquia de Magé

Clique na imagem e veja as fotos da missa de compor presente de Monsenhor Ildeu, na Igreja São José, em Magé.

Clique na imagem e veja as fotos da missa de compor presente de Monsenhor Ildeu, na Igreja São José, em Magé. Fotos: Pascom Paróquia de Magé

Clique na imagem e veja fotos do último aniversário de Monsenhor Ildeu

Clique na imagem e veja fotos do último aniversário de Monsenhor Ildeu